dezembro 2019
D S T Q Q S S
« nov    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

:: ‘Revistas’

Beyoncé – Ela está no comando

Época

O que explica tamanho sucesso? Por que tanta gente a considera a maior estrela musical desta década? Só seu rebolado não seria capaz de mantê-la por tanto tempo no topo.

Para avaliar Beyoncé, primeiro é preciso entender sua trajetória. Seu pai, Matthew Knowles, foi o primeiro a enxergar o talento bruto oculto na garota tímida de 7 anos.

Não agiu com cobiça e agressividade, ao estilo de Joe Jackson, pai de Michael Jackson (1958-2009), que dava surras no futuro rei do pop para obrigá-lo a treinar, cantar, moldar-se ao grupo de irmãos. Matthew jamais bateu em sua filha mais velha nem a obrigou a trabalhar.

:: LEIA MAIS »

Em busca de um candidato

IstoÉ

Desde 1989, era fácil para os movimentos sociais escolherem um candidato a presidente. O nome de Luiz Inácio Lula da Silva reunia todas as expectativas daqueles que defendem as bandeiras socialistas ou lutam por questões caras às minorias.

Depois de dois mandatos, porém, o PT – pela primeira vez na história do País – já não forma mais o consenso justamente entre aqueles que, há 30 anos, desenharam o mapa de seu DNA. Se algum dado pode mitigar esse desgaste da legenda, lá vai: nemo PT nem qualquer outro partido. Os movimentos sociais iniciam a campanha de 2010 divididos.

Dirigentes de várias organizações ouvidos reclamam de falta de diálogo em torno de propostas para o País e do distanciamento dos candidatos ao Palácio do Planalto. “Muita gente está defendendo o voto nulo”, revela dom Tomás Balduíno, representante da Comissão Pastoral da Terra (CPT) – entidade que, desde sua origem, é quase um sinônimo de PT.

:: LEIA MAIS »

O Tremor Que Matou Um País

IstoÉ

Sete mil corpos já foram enterrados em valas comuns. Milhares de outros estão sob escombros ou empilhados pelas ruas da capital Porto Príncipe. Feridos e desabrigados caminham a esmo em busca de socorro.

A água se tornou o bem mais precioso no Haiti arrasado por um terremoto com capacidade destrutiva equivalente à de 25 bombas atômicas.

Com epicentro a apenas 15 quilômetros de Porto Príncipe, o fenômeno registrado às 16h53 locais da terça-feira 12 multiplicou uma miséria secular. No dia seguinte à catástrofe “inimaginável”, como definiu o presidente René Préval, ele mesmo foi encontrado na rua por uma equipe da rede americana CNN em aparente estado de choque.

:: LEIA MAIS »

A conta Tiger em Taiwan envolve PT e PMDB

Época

Hospital em Santarém, um dos cinco citados pelo MPF na denúncia que fala em propinas para o PT e o PMDB

Na quinta-feira 14, o presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), César Asfor Rocha, determinou a suspensão dos processos criminais e das investigações por lavagem de dinheiro e corrupção contra três diretores da construtora Camargo Corrêa por conta da Operação Castelo de Areia, deflagrada em março de 2009 pela Polícia Federal.

Asfor Rocha atendeu a um pedido dos advogados da Camargo, que conseguiram a suspensão com dois argumentos principais.

O primeiro: a investigação contra os executivos da empresa começou após uma denúncia anônima, o que afronta a Constituição. O segundo: as quebras de sigilo telefônico teriam sido autorizadas de forma ampla, sem fundamentação precisa.

:: LEIA MAIS »

Caça Ao Vazamento

IstoÉ

Jobim e Saito

Um compromisso delicado aguarda o presidente Lula na volta de suas férias, nos próximos dias.

Da praia do Guarujá, no litoral paulista, onde passou a semana passada, ele convocou para uma reunião o ministro da Defesa, Nelson Jobim, o comandante da Aeronáutica, Juniti Saito, e o brigadeiro Dirceu Tondolo Nolo, responsável pela Copac, comissão que coordena o programa FX-2, que resultará na bilionária compra de 36 jatos de combate para a Força Aérea Brasileira (FAB).

Lula e Jobim querem saber como um relatório indicando o caça Gripen NG, da empresa sueca Saab, como o favorito dos militares para vencer a concorrência – disputada também pelo francês Rafale, da Dassault, e o americano F-18 Super Hornet, da Boeing – vazou para a imprensa no início da semana passada, constrangendo o presidente e o ministro e acirrando uma crise entre eles e os comandos das Forças Armadas.

:: LEIA MAIS »

Google lança Nexus One, o Google Phone

Época

Em parceria com a taiwanesa HTC, o Google anunciou nesta terça-feira (5) o Nexus One, primeiro celular que será comercializado pela empresa.

Rodando o sistema operacional Android 2.1, a mais nova versão do software do Google, o Nexus One promete ser o principal concorrente do iPhone da Apple no mercado de smartphones.

O aparelho pode ser comprado no endereço google.com/phone (não no Brasil; há uma mensagem: Sorry, the Nexus One phone is not available in your country). Nos Estados Unidos o celular irá custar US$ 529 desbloqueado, ou US$ 179 através da operadora T-Mobile, com um contrato de dois anos.

:: LEIA MAIS »

A Liberdade de Expressão Na Era Dos Blogs

IstoÉ

Quando surgiram, os blogs eram vistos apenas como diários online, um espaço inofensivo no qual as pessoas faziam relatos do cotidiano, desabafavam e compartilhavam experiências.

Com a popularização da internet e a maior eficiência dos mecanismos de busca como o Google, comentários que antes ficariam restritos ao círculo de amizades do blogueiro passaram a ganhar outra dimensão.É comum que no resultado de uma busca apareçam posts de blogs mencionando uma empresa ou marca antes mesmo do link para o site oficial.

Diante dessa exposição, muitos dos que se sentem ofendidos por relatos ou opiniões expressas no vasto território da internet estão querendo reparação judicial. E aí colocam-se questões importantes: até que ponto vai o direito à liberdade de expressão? Um blogueiro pode ser processado por um comentário anônimo feito a um texto seu? Uma crítica a um serviço prestado pode ser motivo para uma ação por danos morais?

:: LEIA MAIS »

Aécio Neves avança

CartaCapital

O governador de Minas Gerais anunciou sua desistência da disputa pela indicação do PSDB para a candidatura à presidência da República em 2010. Ao contrário do que parece, ele não recuou, mas avançou.

Aécio não suportava mais manter a pressão sobre o partido para que apressasse a definição do candidato tucano. Há meses expõe seu ponto de vista: acha que a oposição não deve cair no jogo do governo e transformar a eleição em um “plebiscito”, que chame o povo a votar contra ou a favor de Lula e sua candidata. Para ele, esse é o caminho da derrota, dada a popularidade gigantesca do presidente e o cenário favorável que se vislumbra para nossa economia no ano que se inicia.

Com esta avaliação, imaginava-se mais competitivo do que José Serra, apesar deste liderar as pesquisas de opinião hoje. Aécio, mineiro, simpático e agregador, acredita ser mais capaz de atrair novos aliados e fugir do confronto direto com o governo. Mas, para isso, precisava de tempo, para correr o País e agregar apoios, inclusive na base governista. Entendia que, assim, iria subir pouco a pouco nas intenções de voto, enquanto que Serra, dada sua identificação com os governos FHC e seu inexistente carisma, tendesse a estacionar ou até declinar nas pesquisas.

Sua tese conseguiu angariar muitos adeptos, sobretudo nas fileiras do DEM, principal aliado tucano. Mas não comoveu José Serra e a maioria da direção do PSDB. O governador paulista ficou irredutível o tempo todo, sem esboçar qualquer movimento nas sobrancelhas. Ao contrário do mineiro, lhe interessa uma campanha o mais curta possível.

Serra entende que quanto mais cedo ser oficializada sua candidatura, mais cedo colocará a cara para apanhar do governo. E, como todo mundo sabe, ele tem uma saída segura pela lateral, se ficar configurado um cenário de grande crescimento de Dilma nos próximos meses: a reeleição ao governo de São Paulo, para desespero de Geraldo Alckmin.

Com esta lógica, Serra pretendia esticar a corda da definição até março. Mas Aécio cansou e, surpreendendo a todos, nem esperou a troca de presentes de amigo secreto na sede do governo mineiro para anunciar sua “desistência”.

Agora, ele aguarda. Serra não oficializou, nem vai oficializar tão cedo sua candidatura e até saudou a decisão de Aécio. Mas, daqui pra frente, as pesquisas de opinião só terão seu nome pela oposição. O noticiário ficará mais atento aos seus passos. E o governo vai partir mais duro para o confronto.

Enquanto isso, o governador mineiro degustará seu peru de Natal com pão de queijo tranquilamente. Receberá inúmeros apelos para sair como vice de Serra, mas também muitos apelos caseiros para esquecer as eleições presidenciais e se dedicar a eleger seu sucessor em Minas e a estourar as urnas de tanto voto que receberá para o Senado.

Daí, se não ceder ao convite para sair de vice – opção que, até aqui, não cansa de rechaçar – fica no aguardo do desempenho de Serra. Se este se elege presidente, Aécio será o homem do governo no Congresso. Se Serra perde, Aécio será o homem da oposição no Congresso.

E se Serra desistir diante de um crescimento incontrolável de Dilma? Aécio será chamado para o “sacrifício” e sairá dele, na pior das hipóteses, como o tucano mais forte do Brasil. Pronto para novos voos, que sua juventude permite. Ou seja, em qualquer cenário, o futuro político do governador mineiro está garantido.

Mas ele emparedou o governador paulista.

Sanitário seco faz sucesso entre ambientalistas

Época

O vaso sanitário como o conhecemos pode estar com os dias contados. Se depender de um grupo de ecologistas que está fazendo barulho contra as privadas atuais, no futuro nenhuma gota de água será desperdiçada e, como bônus, todos terão fertilizante grátis para o jardim. Como? Simples.

Vá ao banheiro, faça o que precisa ser feito e, em vez de dar a descarga, carregue uma pá com serragem para despejar no fundo do vaso sanitário. Em condições ideais de umidade e temperatura, essa mistura vai se decompor e virar adubo dentro de um compartimento sob a própria privada.

“O único problema contra a compostagem humana é o preconceito”, diz o escritor e marceneiro americano Joseph Jenkins, de 57 anos, principal porta-voz do “sanitário seco”, também conhecido como “sanitário de compostagem” (o nome técnico da decomposição de matéria orgânica para a produção de adubo). Jenkins ficou conhecido como Mr. Humanure (trocadilho com human, “humano”, e manure, “excremento”).

:: LEIA MAIS »

Falta de sono pode levar a depressão

Veja

Adolescentes que dormem pouco estão mais suscetíveis a depressão e pensamentos suicidas. A observação é de um estudo do Centro Médico da Universidade de Columbia, em Nova York, publicado neste sábado na revista Sleep.

A pesquisa analisou 15.500 pacientes na faixa etária dos 12 aos 18 anos, na década de 90. A cada 15 pacientes, um estava deprimido.

Os estudiosos observaram que aqueles que iam dormir depois da meia-noite tinham 24% mais chance de ter depressão e estavam 20% mais propensos a desenvolver pensamentos suicidas do que os que iam se deitar antes das 22h.

:: LEIA MAIS »

Frutas na entrada, no prato, na bebida e até no café

Época

Por que as frutas secas só ganham atenção especial no fim do ano, se elas são vendidas durante o ano todo? E por que as frescas são usadas mais no verão do que em outras estações, se o Brasil oferece uma ampla variedade o ano inteiro?

Se você não sabe responder, a reportagem pode lhe servir de inspiração para criar, a partir das delícias aqui apresentadas, novas entradas, pratos principais, sobremesas, sucos, drinks e até cafés em sua casa em qualquer época do ano.

“Adoro usar frutas na minha cozinha. Eu gosto de misturar notas no mesmo prato, essa coisa de vir um sabor, depois outro. O contraste fica mais rico, equilibra o picante e o salgado e aguça o paladar”, explica a chef Flávia Mariotto, da Mercearia do Conde, em São Paulo.

:: LEIA MAIS »

Dilma Como Ela É

IstoÉ

Cansada de seguir as recomendações dos gurus do marketing para que se mostre uma pessoa mais simpática e afável, a ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, pré-candidata do PT a presidente, decidiu aparecer para o público como ela mesma.

O primeiro passo foi tirar a peruca, depois de sete meses. Ela usava o acessório desde maio, quando o cabelo começou a cair por causa da quimioterapia para o tratamento de um câncer linfático. Em solenidade no Itamaraty na segunda-feira 21, Dilma estreou, em público, seus cabelos naturais, de fios curtos e castanho-escuro.

O novo visual é também um gesto de afirmação da forte personalidade da ex-guerrilheira. Em conversas com assessores nos últimos dias, a ministra decidiu que não se deixará mais moldar pelos mandamentos do marketing político. “Cansei de tentar ser outra pessoa. Vou ser quem eu sou”, disse ela.

:: LEIA MAIS »

Entrevista: Marcelo Tas “Meu guru é o Chacrinha”

IstoÉ

Ao longo de quase 30 anos de carreira, Marcelo Tristão Athayde de Souza construiu uma das histórias mais respeitáveis da televisão brasileira.

Criou o “Rá-Tim-Bum” e transformou a forma como as crianças brasileiras consomem televisão. E, desde março de 2008, é a força-motriz do “CQC”, programa jornalístico-humorístico produzido pela TV Bandeirantes.

Isto é – Como você descobriu a linguagem do vídeo?
Marcelo Tas – Foi nos anos 80, em uma noite muito enfumaçada no Lira Paulistana, teatro que existia em São Paulo. Havia algumas tevês ligadas no meio da festa – algo que eu nunca tinha visto. Perguntei que canal era aquele e ouvi a palavrinha mágica: “Isto é vídeo.” Foi ali que o bichinho me pegou. Achei esquisitíssimo e logo descobri quem eram os caras que tinham feito aquilo – os diretores de cinema e tevê Fernando Meirelles, Paulo Morelli, Tonico Mello e Renato Barbieri.

Isto é – E juntou-se a eles?
Marcelo Tas – Eu fazia teatro com o Antunes Filho, além de engenharia e comunicação na USP. O Fernando (Meirelles) queria fazer ficção, passou a ir aos ensaios da companhia e começamos a nos aproximar. Colocávamos a câmera no teto do estúdio, escrevíamos textos malucos e experimentávamos todo tipo de linguagem.

:: LEIA MAIS »

Público do cinema nacional aumenta cerca de 80 % em 2009

Época

Se eu fosse você 2

De acordo com estimativas do Sindicato das Empresas Distribuidoras Cinematográficas do Município do Rio de Janeiro, o público dos filmes brasileiros cresceu cerca de 80% em relação a 2008 . Esses dados apresentam o resultado parcial da bilheteria. Os números finais, com o consolidado de todo o ano, serão divulgados na segunda quinzena de janeiro.

Segundo a entidade, até o mês de novembro, cerca de 102 milhões de pessoas passaram pelos cinemas em 2009, gerando uma renda bruta de R$ 877 milhões.

Os filmes nacionais tiveram um público de 15.670.000 contra 8.821.000 de 2008, representando 15% do público total. Em relação à bilheteria, os filmes nacionais foram responsáveis por 14,7% da renda bruta com R$ 129,3 milhões. Em relação aos estrangeiros, 86,3 milhões de espectadores prestigiaram os lançamentos de 2009, gerando uma renda bruta de R$ 747,7 milhões.

:: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia