dezembro 2019
D S T Q Q S S
« nov    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

:: ‘Revistas’

Crematório transforma cinzas em esculturas

Época

O Dia de Finados, no dia 2 de novembro, será diferente para dez famílias de Curitiba. Em vez de missa, como de costume, os familiares dos mortos terão uma experiência diferente: o Crematório Vaticano vai apresentar às famílias onze obras de artes feitas com as cinzas de seus parentes.

Segundo a diretoria do Crematório, a intenção do projeto é aproximar as pessoas de seus entes queridos.

“Percebemos que muitas pessoas não querem se desfazer das cinzas totalmente. Querem ter algo por perto. Então por que não ter uma obra de arte em vez de uma urna com as cinzas?”, diz Mylena Cooper, diretora do local.

As obras – esculturas e telas – foram feitas por sete artistas plásticos que tiveram o cuidado de adequar a criação ao gosto de cada morto. O artista João Moro, por exemplo, prepara uma tela com motivo sacro. O escultor Tony Reis produz três esculturas de cunho religioso e fundamentadas nos amores e desejos dos “donos” das cinzas.

E o presente chegou

CartaCapital

Em outubro de 2008, o clima da festa de premiação das Empresas Mais Admiradas no Brasil era de perplexidade e aturdimento. Há poucas semanas, ruíra o muro do neoliberalismo. O fantasma de 1929 assombrava.

Só uma voz otimista se fez ouvir, a de Lula. No discurso de encerramento do evento, o presidente comemorou o crescimento de 5% previsto para 2008 e exortou os empresários a apostarem no País. Foi o ensaio do termo “marolinha”, que tanto debate provocaria no primeiro semestre.

Marolinha talvez não tenha sido, como lembrou Mino Carta, diretor de redação de CartaCapital, mas o Brasil mostrou uma capacidade inédita de se destacar em meio a uma crise que se espalhou por todo o globo. Em mais uma noite de festa das mais admiradas, realizada na segunda-feira 19, em São Paulo, ficou claro que o empresariado nacional superou a apreensão.

:: LEIA MAIS »

De quem é o TCU?

IstoÉ

Na terça-feira 20 o Tribunal de Contas da União (TCU) viveu um dia de festa. Entre fileiras de pomposos Dragões da Independência, um tapete vermelho foi estendido para receber o mais novo ministro do tribunal, José Múcio (PTB).

Concorrida como poucas, sua posse foi prestigiada por governadores de todos os matizes políticos, ministros de Estado e lideranças da base aliada e da oposição.

O clima de cordialidade que marcou o evento não conseguiu, no entanto, disfarçar a guerra que vem sendo travada pelo controle do órgão responsável por fiscalizar as contas públicas. Setores do governo acusam o tribunal, em que a maioria dos ministros militou na oposição, de politizar a sua atuação.

:: LEIA MAIS »

Ministério da Saúde e CNBB vão trabalhar juntos no combate à aids

Época

O Ministério da Saúde e a CNBB anunciaram nesta quinta-feira (22) uma parceria para o combate do contágio do vírus da aids.

A ideia principal do projeto é usar os agentes pastorais para conscientizar a população da importância do diagnóstico precoce da doença. Inicialmente, a ação vai acontecer em cinco capitais: Manaus, Curitiba, Fortaleza, Porto Alegre e João Pessoa.

De acordo com o diretor adjunto do Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais do Ministério da Saúde, Eduardo Luiz Barbosa, os agentes pastorais terão o papel de multiplicadores de informação. “A Igreja Católica tem uma grande capacidade de alcançar, não só os fiéis, mas também toda a comunidade em torno das igrejas e paróquias”, diz.

Segundo ele, os agentes já estão capacitados para informar a população sobre como fazer o teste e onde buscar tratamento. A Pastoral da Aids, por exemplo, está presente em 142 das 272 dioceses do Brasil e possui 13 mil agentes envolvidos no trabalho de acompanhamento das pessoas com HIV e seus familiares. Na Pastoral da Criança são 260 mil agentes e na da Saúde 80 mil.

:: LEIA MAIS »

Os “Judas” da caravana da ministra

Veja

No evangelho político do presidente Lula, se Judas Iscariotes, o apóstolo traidor, fosse brasileiro, Jesus Cristo teria de fazer com ele uma aliança tática para governar. A analogia é estranha, mas deriva de uma receita testada nos últimos anos pelo próprio presidente.

Para garantir uma maioria folgada no Congresso, Lula lançou-se nos braços dos fariseus históricos da política brasileira. Dá-lhes cargos, verbas e visibilidade. Em troca, recebe apoio e proteção.

Apesar dos escândalos que fraternidades assim estão fadadas a produzir – e já produziram aos borbotões –, os altíssimos índices de popularidade do governo sustentam a convicção oficial de que esse é o caminho certo, o modelo mais apropriado para viabilizar ambiciosos projetos de poder.

:: LEIA MAIS »

Os ministros na malha fina

IstoÉ

Guido Mantega Ministro da Fazenda

Depois de ameaçados com o atraso da restituição do Imposto de Renda, os contribuintes comemoraram na última semana o recuo do governo, que decidiu honrar o calendário de pagamento.

Além do alívio, descobriram que o Leão hoje faz vítimas até no mais alto escalão do Executivo. Quase um terço dos ministros está enfrentando dor de cabeça com a Receita Federal. Eles caíram na malha fina, da mesma forma que cerca de 1,5 milhão de brasileiros, que cometeram erros ao preencher o formulário do IR.

Há centenas de motivos para declarações do Imposto de Renda serem glosadas, desde um simples erro de digitação até uma sonegação monstruosa. Mas o certo é que as garras do Fisco alcançaram ministros, entre eles, o da Fazenda, Guido Mantega, ao qual a Receita é subordinada. “Cair na malha fina não é nenhum pecado. O ministro pode cair, o presidente da República, seja lá quem for”, alega Mantega.

:: LEIA MAIS »

Bin Laden batia nos filhos e gostava de plantar girassóis, diz livro

Época

O livro Growing up Bin Laden traz novidades sobre a vida deste que é o terrorista mais procurando do mundo.

Escrito pela primeira mulher de Osama bin Laden, Najwa, e Omar, o quarto filho do casal, a obra será publicada em breve no Reino Unido e teve parte de seu conteúdo antecipado pela edição deste sábado do jornal britânico The Daily Telegraph.

De acordo com a publicação, Bin Laden batia nos filhos e gostava de carros rápidos, plantar girassóis e acompanhar a programação da emissora britânica BBC.

Najwa se casou aos 15 anos com Bin Laden, que é seu primo e na época tinha 17. O casal teve sete filhos, entre eles Omar, e quatro filhas. Ao longo dos anos, o terrorista se casou mais cinco vezes. As esposas viviam em casas estilo espartano na Arábia Saudita.

Mas, depois que ele se exilou no Sudão, elas se mudaram para o país, onde, segundo o livro, são impedidas de usar qualquer aparelho que use eletricidade.

:: LEIA MAIS »

Um brinde à felicidade

Veja

Os benefícios do consumo moderado de álcool para a saúde do coração, o controle do stress e, enfim, para uma vida mais longeva vêm sendo repetidos à exaustão desde a década de 70.

À lista das benesses oferecidas por alguns goles de vinho no almoço ou uma dose de uísque depois de um dia exaustivo de trabalho, pesquisadores da Universidade de Ciência e Tecnologia da Noruega acabam de incluir um novo item: a incidência de depressão é menor entre homens e mulheres que bebem com parcimônia.

Publicado na revista científica Addiction, o trabalho avaliou os hábitos alcoólicos de 38 000 pessoas durante duas semanas.

Em seguida, fez-se o cruzamento dessas informações com a incidência de sintomas depressivos naquele mesmo grupo de pessoas.

A conclusão foi que a probabilidade de alguém que nunca bebe nada sofrer de depressão é 50% maior do que a de alguém que bebe com moderação.

:: LEIA MAIS »

Laranjas. E abacaxis

CartaCapital

A invasão da fazenda da Cutrale por integrantes do MST e a destruição de milhares de pés de laranja, em rede nacional, não poderiam ter ocorrido em pior hora para os sem-terra.

Os aliados da base governista haviam conseguido deter a criação da CPI para investigar o repasse de verbas públicas ao movimento, mas a ação na fazenda em Borebi, interior de São Paulo, teve o poder de inverter o jogo. Os ruralistas voltaram ao ataque e recolheram as assinaturas necessárias para instalar a comissão de inquérito.

Não só. Com apoio do PT e do governo, os ruralistas conquistaram, na quarta-feira 14, o comando da comissão que vai reformar o Código Florestal Brasileiro. A comissão vai analisar ao menos seis projetos de lei, entre eles a proposta de um novo Código Ambiental, com regras mais flexíveis e menos controle do Estado sobre a legislação.

:: LEIA MAIS »

Fraldas na prisão

Piauí

“Procedimento! Procedimento!”, grita a agente penitenciária para dentro da carceragem, enquanto destranca a porta e dá passagem para Andrea Neves, irmã e braço forte do presidenciável governador de Minas Gerais, Aécio Neves.

Comandante de fato da área de comunicação do governo mineiro, Andrea é a guardiã da imagem política do irmão. Por isso materializou-se na obra mais cintilante do serviço penitenciário do estado, que porta o nome politicamente correto de Centro de Referência à Gestante Privada de Liberdade.

Trata-se da primeira e única unidade prisional do país a se enquadrar no artigo 2º da resolução nº 3 do Conselho Nacional de Política Criminal e Penitenciária, cuja redação não poderia ser mais macarrônica: “Deve ser garantida a permanência de crianças no mínimo até um ano e seis meses para as(os) filhas(os) de mulheres encarceradas junto as suas mães.” Traduzindo: até os 18 meses de vida todo bebê deve ficar junto com a mãe presa.

:: LEIA MAIS »

Nações ricas negociam o fim do Tratado de Quioto

Época

A ideia de extinguir o Tratado de Quioto – proposta pela Austrália e apoiada pelo Japão e pelos EUA – marcou o término da última reunião mundial para definir estratégias de enfrentamento das mudanças climáticas, nesta quinta-feira, em Bancoc, na Tailândia.

A reunião foi coordenada pela Organização das Nações Unidas (ONU) e contou com a participação de representantes de 190 países. A justificativa para a proposta de acabar com o Tratado é que ele não foi eficaz como instrumento de combate às mudanças climáticas. O Acordo de Quioto prevê que as nações ricas reduzam suas emissões de gases que aquecem o planeta em 5%, até 2012, mas nunca contou com o apoio de grandes poluidores, como os EUA.

Outro problema é que ao invés de reduzir as emissões, muitas das nações signatárias do Tratado as aumentaram nos quatro anos de existência. A Austrália propõe que um novo acordo seja estabelecido para substituir o de Kyoto.

:: LEIA MAIS »

Após fraude no Enem, estudantes estão de volta às ruas

IstoÉ

Quando arquitetaram o roubo da prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), os fraudadores jamais poderiam imaginar que estavam detonando uma bomba política.

A primeira consequência foi a desmoralização de um dos principais alicerces do projeto educacional do governo federal, causando um prejuízo de cerca de R$ 35 milhões, que provocou críticas da oposição.

A segunda reflete a indignação dos 4,1 milhões de inscritos no exame: o surgimento da Nova Organização Voluntária Estudantil (Nove), um movimento autointitulado apartidário, pacifista e ativo que, a despeito de seus adjetivos, ganha importância por ser um contraponto às tradicionais União Nacional dos Estudantes (UNE) e União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (Ubes).

:: LEIA MAIS »

Olimpíadas Rio16: Depois do oba-oba

CartaCapital

Sentado na primeira fila na cerimônia em Copenhague, na Dinamarca, ao lado dos nervosíssimos Eduardo Paes, prefeito do Rio, do governador Sérgio Cabral e do presidente Lula, o ministro do Esporte, Orlando Silva, parecia paralisado em uma espécie de transe zen, ansioso de que o desfecho da tortura viesse logo.

“Eu tinha certeza que íamos ganhar. Até disse pro Cabral, que estava desesperado: ‘Esquece, compadre, essa nós ganhamos’. Mas a demora me deixou apreensivo. Para que aquele ritual todo? Pega o papel e abre, ué. Não, tem de botar o envelope numa bacia, levar a bacia até o presidente do comitê olímpico internacional…” O presidente do COI, Jacques Rogge, finalmente anuncia o nome do Rio de Janeiro como cidade-sede das Olimpíadas de 2016.

Lembranças de uma noite de festa. Depois, porém, dos abraços da vitória, começaram as divergências entre o presidente da Rio 2016, Carlos Arthur Nuzman, também presidente do Comitê Olímpico Brasileiro (COB), e o governo. A preocupação é que não se repitam os quase 800% de estouro do orçamento dos Jogos Pan-Americanos de 2007, organizados Nuzman, mas também que se aproveite o evento para mudar o perfil do esporte no País.

:: LEIA MAIS »

Religiosos impedem apresentação de samba no Líbano

Época

A embaixada do Brasil no Líbano e a prefeitura de Tiro, no sul do país, foram obrigadas a cancelar uma apresentação de escolas de samba que ocorreria na cidade na quinta-feira (1º) por conta de manifestações contrárias de clérigos locais. Eles reclamaram da “obscenidade” dos brasileiros.

De acordo com a agência de notícias Reuters, a reclamação foi liderada pelo xeque Ali Yassin. “Nós apoiamos o turismo, mas somos contra a obscenidade”, disse.

Antes, segundo a agência AFP, Yassin afirmou que as passistas brasileiras e os músicos formavam “um grupo de dança pornográfico que vai contra nossa ética”. Segundo ele, os clérigos temiam que “uma vez que eles comecem a dançar nus nas ruas, teremos problemas”.

:: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia