novembro 2019
D S T Q Q S S
« out    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930

:: ‘Revistas’

Um dia por dentro do Jornal Nacional

Época

Lá/Dó Lá Dó Ré/Ré# Ré Ré#Ré Dó Lá.

Conhece essa música? Conhece. São 8h15 da noite, e 40 milhões de pessoas em todo o Brasil veem surgir na tela da TV os rostos familiares de William Bonner e Fátima Bernardes.

Como acontece desde 1o de setembro de 1969, acaba de ter início o Jornal Nacional, o noticiário mais antigo, mais influente e de maior audiência da televisão brasileira.

O programa e sua vinheta inconfundível – um arranjo da canção “The fuzz”, do músico americano Frank DeVol – completam 40 anos nesta semana. Neste período, a música e as feições de Bonner e Fátima, que apresentam o jornal há 11 anos, foram incorporadas à rotina do país.

:: LEIA MAIS »

A mania do álcool gel

IstoÉ

A epidemia de gripe A, também conhecida como suína, despertou um novo hábito na população. Usar álcool gel para higienizar as mãos e evitar a contaminação do vírus H1N1 virou mania. E, em muitos casos, beira a neurose. Donas de casa se desesperam atrás do produto em supermercados e farmácias.

Escolas, empresas e outros locais fechados com grande concentração de pessoas já instalaram recipientes disponíveis para o público com a substância. O produto está em falta nas prateleiras do comércio.

Os fabricantes não dão conta da demanda, que cresceu até 300%. Há, inclusive, quem se aproveite da situação para vender o que não tem eficácia comprovada contra o vírus.

:: LEIA MAIS »

O impermeável limpo

Carta Capital

O rapaz engravatado, já nem tão rapaz assim, que abastece os senhores senadores a cada cinco minutos com providenciais copos orvalhados para refrescar as gargantas de suas excelências depois de tanto discursório na tribuna, é proibido de falar com repórteres. Mas, no fundo do plenário, ele cochicha:

– Uma das cenas mais impressionantes que já vi aqui foi uma vez que o finado senador Antonio Carlos Magalhães bateu a mão num copo e a água voou. O Marco Maciel, que estava do lado, deu três pulinhos para trás e não caiu nem uma gotinha no paletó dele.

É realmente de cair o queixo a habilidade de malabarista do senador do DEM em se manter limpo. Em plena crise no Senado, o magérrimo Maciel não viu resvalar sobre si nada que pudesse manchar a reputação bem cultivada de conservador honesto.

:: LEIA MAIS »

O criador empalha as criaturas

Veja

Eleito presidente da República em 2002, Lula acrescentou a sua magnífica história de vida, personalidade e insuperável carisma um balaio com 50 milhões de votos.

Levou para o graal da política seus correligionários do Partido dos Trabalhadores (PT), cujos integrantes mais ativos foram acomodados em cargos executivos, ocupando os postos mais cobiçados da hierarquia política do país.

Começava então o governo do PT. Internamente, a militância discutia que transformações o partido sofreria com a experiência de governar o Brasil. Depois de tanto sucesso como pedra, como reagiria o PT sendo vidraça por quatro, oito ou… vinte anos?

:: LEIA MAIS »

Tchau, tchau, beijinho

Carta Capital

Modos e maneiras mudaram com a gripe suína, H1N1 ou influenza A. Apertos de mão e beijinhos devem ser evitados. E devem mesmo. Mesmo que algumas notícias dêem conta de que a pandemia está em curva descendente por nuestras bandas, a ordem e a sobrevivência mandam não dar moleza para o vírus. É preciso estar atento e forte, como cantava a Gal. Só que nada está assim tão divino-maravilhoso.

A realidade se impõe. Mas que riscar do mapa os dois bejinhos, quiçá um selinho, cordialidade quase obrigatória na cultura carioca, não é fácil. É um negócio instintivo e meio viciante. Quando a gente se dá conta já beijou ou foi beijado. Na terra de São Sebastião, não se economiza em matéria de mini ósculos.

:: LEIA MAIS »

Uma esperança contra o câncer hereditário

Época

Um dos maiores desafios da pesquisa de drogas contra o câncer é tornar mais precisa a artilharia usada contra os tumores.

Em grande parte dos casos, a quimioterapia disponível hoje equivale a disparar uma bala de canhão para matar uma formiga. O tratamento ataca minúsculos tumores, mas deixa devastada uma grande quantidade de células saudáveis.

Por isso o paciente sente tantos efeitos colaterais. Está em curso, porém, uma mudança de rota que pode levar ao surgimento de remédios bem mais inteligentes.

Uma nova classe de drogas em desenvolvimento demonstra resultados promissores no combate de alguns tumores – especificamente naqueles casos de câncer hereditário causado por mutações nos genes BRCA1 e BRCA2. Cerca de 10% das pacientes que têm câncer de mama apresentam mutações nesses dois genes.

:: LEIA MAIS »

Mais acusações contra o Dr. Roger

IstoÉ

Uma das maiores celebridades da medicina brasileira viu sua estrela se apagar na semana passada.

O médico Roger Abdelmassih, badalado especialista em reprodução humana, foi preso na segunda-feira 17, em sua clínica no Jardim América, bairro nobre paulistano, acusado de crimes sexuais contra 39 mulheres.

No dia seguinte, o Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (Cremesp) decidiu, por unanimidade, suspender seu registro profissional.

A entidade terá seis meses para julgar se o acusado é culpado ou não. Sua pena pode variar de uma advertência confidencial a uma censura publicada em jornal ou a perda definitiva da licença médica.

:: LEIA MAIS »

A candidata para uma bandeira

IstoÉ

Na segunda quinzena de junho, a cúpula do Partido Verde realizou uma reunião no Rio de Janeiro para discutir a estratégia eleitoral para 2010.

O encontro teve como cenário a casa do vice-presidente do PV, Alfredo Sirkis, no bairro de Laranjeiras, e estavam presentes, além do anfitrião, José Luiz Penna, presidente nacional do partido, Sérgio Xavier, de Pernambuco, e Marco Antônio Mroz, diretor da Fundação Verde Herbert Daniel.

Todos integrantes da Executiva Nacional. “O PV deve ter uma candidatura presidencial em 2010 para se afirmar no quadro político nacional e reforçar o ideário verde internacional”, sugeriu Sirkis. “Só um nome pode personificar a nossa bandeira: é o de Marina Silva”, disse Penna, que recebeu a imediata concordância dos demais.

:: LEIA MAIS »

Pesquisa derruba mitos sobre os componentes de torcidas organizadas

CartaCapital

Marginais. É assim que muita gente enxerga quem participa de torcidas organizadas de futebol, especialmente se no jogo houve alguma briga, tumulto ou morte. É mais fácil imaginar que sejam vândalos, bárbaros, do que se confrontar com uma realidade que pode surpreender: talvez sejam gente comum.

É o que constata em trabalho inédito a pesquisadora da Faculdade de Educação Física da Unicamp Heloisa Reis. “Os resultados põem por terra a generalização de que torcedores organizados são vadios.”

Para chegar a essa conclusão, a coordenadora do Grupo de Estudos e Pesquisas de Futebol fez um perfil minucioso do torcedor organizado. O trabalho, a que CartaCapital teve acesso, será concluído em setembro e pesquisou 813 filiados da maior torcida organizada de cada um dos três principais times da capital paulista (Corinthians, São Paulo e Palmeiras).

:: LEIA MAIS »

Dormir mais pode ajudar mulheres a emagrecer após o parto

Época

Estudos americanos com mães descobriram que aquelas que dormem cinco ou menos horas por dia durante os seis primeiros meses após o parto têm três vezes mais chances de reter os quilos extras acumulados na gravidez do que aquelas que têm sete ou mais horas de sono por dia.

“A privação do sono pode causar alterações nos níveis de hormônios envolvidos na regulação do apetite”, explica Sirimon Reutrakul, médica da Universidade de Chicago Medical Center.

Outra evidência de que a qualidade de sono é fundamental para a recuperação das novas mães está na pesquisa de Truls Ostbye, professor e vice-presidente do Departamento de Medicina Familiar e da Comunidade do Centro Médico da Universidade de Duke, na Carolina do Norte.

Um estudo conduzido por ele é voltado para a perda de peso após o parto em mulheres que já tinham sobrepeso antes da gravidez. Os dados preliminares mostram que as que dormem menos de seis horas perdem menos peso das seis primeiras semanas ao primeiro ano após o nascimento do bebê.

:: LEIA MAIS »

Fé em domicílio

IstoÉ

O Vaticano estimula, os evangélicos aprovam, os fiéis gostam. A crescente adesão ao movimento conhecido por igreja em casa é a prova de que lugar de oração não é só no templo.

O movimento abrange católicos e evangélicos, que veem nessas reuniões uma forma de incentivar as relações pessoais e, ao mesmo tempo, conquistar novos adeptos. “Cada vez mais, o Vaticano tem produzido documentos estimulando a igreja a ir até as casas”, afirma a socióloga especializada em religião Sílvia Regina Alves Fernandes, da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

O importante é o encontro domiciliar. Mas cabe a cada grupo deliberar como isso será feito. Em cidades do interior, por exemplo, é comum o padre levar a hóstia até a residência dos fiéis. Nas metrópoles nem sempre há a comunhão.

:: LEIA MAIS »

Não há motivo para tanto alarme

Veja

Uma onda de medo se espalhou entre os brasileiros nas últimas semanas, à medida que a gripe suína começou a fazer vítimas fatais no país.

Até a sexta-feira passada, 33 mortes foram associadas à infecção pelo vírus H1N1, responsável pela transmissão dessa nova cepa gripal, em quatro estados – São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná e Rio Grande do Sul.

Somadas à notícia de que, desde abril, a gripe suína já se espalhou por 160 países e matou 800 pessoas, tais mortes semearam um terreno fértil para imaginar que sair às ruas ou permanecer com outras pessoas em locais fechados se tornou um perigo. Muitas escolas paulistas e fluminenses iniciaram as férias mais cedo. No Rio Grande do Sul, prefeituras suspenderam a realização de festas populares.

:: LEIA MAIS »

Jovens obesos tendem a ter amigos obesos

Época

Pesquisadores da Escola de Medicina Keck, da Universidade do Sul da Califórnia (USC), nos Estados Unidos, descobriram em um estudo recente que jovens acima do peso têm duas vezes mais chances de ter amigos que também estão acima do peso. O estudo será publicado na edição de agosto do periódico científico Journal of Adolescent Health.

“Embora essa ligação entre obesidade e amizades fosse esperada, é surpreendente a força que ela tem e o quão cedo se manifesta”, afirmou Thomas Valente, principal autor da pesquisa e professor de medicina preventiva na USC. “Os resultados trazem preocupações relacionadas à saúde, porque andar só com amigos que têm um peso semelhante pode reforçar comportamentos negativos que levam à obesidade”, disse.

:: LEIA MAIS »

O Rio São Francisco evapora

IstoÉ

“A água doce é um recurso vital e a tendência de queda é motivo de preocupação.” Foi com essa frase que um dos mais conceituados cientistas do mundo, o chinês Aiguo Daí, coordenador do estudo que reuniu especialistas americanos do National Center for Atmospheric Research (NCAR), anunciou os resultados da mais completa e extensa pesquisa sobre a redução do volume de 925 rios do planeta.

Segundo o pesquisador Daí, o rio São Francisco, o nosso “Velho Chico”, é o que amargou o maior declínio nos últimos 50 anos em território brasileiro – 35% dele secou, o que o coloca ao lado da delicada situação de outros grandes rios, sobretudo nos EUA, África e Ásia. Saber que o São Francisco está evaporando é preocupante para o Brasil.

Ele é, na verdade, um rio de integração nacional, traduzindo-se em uma espécie de “caminho natural” de ligação das regiões Sudeste e Centro-Oeste à região Nordeste. Desde as suas nascentes, na Serra da Canastra, em Minas Gerais, até a sua foz, na divisa entre Sergipe e Alagoas, ele percorre 2,7 mil quilômetros.

:: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia