setembro 2019
D S T Q Q S S
« ago    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  

:: ‘Meio Ambiente’

Búzios pode ser a melhor cidade latino-americana em consumo consciente de energia

O projeto Cidade Inteligente Búzios, incluído entre os dez mais relevantes em infraestrutura urbana de todo o mundo em relatório elaborado por uma empresa de consultoria internacional, está sendo desenvolvido neste município da Região dos Lagos, no Rio de Janeiro, pela Endesa Brasil, uma holding (união de empresas) que atua nas áreas de distribuição, geração, conversão e transmissão de energia no país.

O projeto abrange investimentos de R$ 35 milhões no período que vai deste ano a 2015 e tem a meta de tornar Búzios a primeira cidade da América Latina em consumo eficiente de energia.

O diretor de Relações Institucionais da Endesa Brasil, André Moragas, disse que a iniciativa prevê a introdução gradual em Búzios de novas tecnologias e inovações relacionadas à rede elétrica que possam trazer benefícios diretos para o consumidor. Para tanto, já começaram a ser feitos testes com tecnologias conhecidas e com outras que estão chegando ao Brasil

:: LEIA MAIS »

Nike lança chuteira sustentável para atletas de alto rendimento

A Nike acaba de lançar uma chuteira sustentável. O modelo, apelidado de Green Speed (velocidade verde), foi totalmente fabricado a partir da busca pelo menor impacto ambiental possível. A criação é assinada pelo desenhista britânico Andy Caine.

Mesmo tendo sido planejado dando maior ênfase às questões ambientais, o calçado não deixa a desejar em termos de desempenho. Segundo a empresa, ele o mais leve e mais rápido já produzido pela Nike.

A chuteira foi produzida na Itália, utilizando energia renovável em todo o processo. Os materiais também foram cuidadosamente escolhidos. A placa de tração do tênis é feita a partir de uma mistura de mamona e plástico. O forro interno também é proveniente de grãos de mamona, enquanto os cadarços e a língua do calçado são feitos com, ao menos, 70% de materiais reciclados.

:: LEIA MAIS »

Marca brasileira comercializa cuecas de tecido reciclado

A empresa brasileira New Capitain é a primeira do país a produzir cuecas com material reaproveitado. As cuecas samba-canção são feitas a partir de garrafas PET reaproveitadas e restos de tecidos, que são transformados em uma nova matéria-prima.

O resultado final são peças feitas com um tecido de aparência rústica, mas que em nada deixa transparecer o fato de ser reciclado. As garrafas correspondem a 70% do material usado na fabricação das cuecas, enquanto o restante é proveniente dos retalhos reaproveitados.

Os restos das confecções são desfibrados para se transformarem em novos tecidos. Para isso, a empresa separa o material por cores e depois reconstrói tudo. O dono da empresa, Renato Adissi, caracteriza o processo como um “ciclo sem fim”, já que até mesmo os retalhos deste material são comercializados novamente.

:: LEIA MAIS »

Empresa é especializada na fabricação de móveis de papelão

A empresa australiana Karton investe em projetos ecologicamente corretos. O sucesso da loja está em oferecer uma linha inteira de móveis e decoração feitos com papelão.

O projeto do escritório, por exemplo, possui espaços de armazenamento inteligente. Isso significa que o cliente pode comprar os módulos e montar da maneira que quiser.

São diversas as possibilidades de prateleiras que podem ser montadas, combinando-as entre gavetas e organizadores de arquivo. Além disso, os módulos são resistentes, sendo assim podem armazenar livros, revistas, entre outras coisas, sem causar danos ao objeto.

Uma prova de que os móveis são fortes é o fato de que a técnica foi aplicada até na construção de camas. Elas são formadas por um sistema de painéis de papel dobrado, que se conectam e formam uma base resistente. A cama suporta muito peso e ainda pode conter gavetas para aproveitar o espaço.

:: LEIA MAIS »

Telhas de vidro aproveitam o sol para aquecer e produzir energia

A empresa sueca SolTech Energy é especialista em desenvolver soluções em energia solar limpa. Entre as criações da companhia está um sistema de aquecimento exclusivo feito a partir do uso de telhas de vidro, que substituem os modelos tradicionais feitos em argila.

Além da diferença estética, o funcionamento da tecnologia também se difere das tradicionais, que utilizam tubos de água ou de vácuo para o aquecimento. As telhas, apelidadas de Soltech, são instaladas sobre uma tela preta de nylon equipadas com fendas de ar. Assim, a cor escura absorve o calor e faz o ar circular, que posteriormente é direcionado aos acumuladores para aquecer a água.

O sistema chega a gerar 350 kWh de calor por metro quadrado, dependendo do ângulo em que as telhas são dispostas e o clima local. Segundo a empresa, a inclinação pode variar de 45 a 15 graus. No entanto, tudo depende da latitude da casa, quanto mais perto do equador, menor é a inclinação necessária.

:: LEIA MAIS »

Rio+20: Veículo alternativo que não polui chama atenção na Cúpula dos Povos

Um veículo inusitado chamou a atenção na Cúpula dos Povos. Batizado de dirtysurf, o meio transporte escolhido pelo esportista Erivaldo José Barbosa para ir ao evento paralelo à Rio+20 é uma espécie de skate com rodas de bicicleta.

Ele mesmo montou o equipamento usando peças de bicicleta e peças tubulares de aço inox. Mesmo não sendo muito seguro, Barbosa afirma que o veículo possui um sistema de frenagem, que garante descer uma ladeira com menos risco do que um skate. O condutor precisa pressionar uma alavanca posicionada atrás para acionar o freio.

O modelo do esportista foi construído por ele mesmo em dois anos e, segundo ele, foram gastos apenas R$ 500. No dia a dia, o veículo não passa despercebido. Barbosa já se acostumou a ser abordado na rua, em geral as pessoas querem saber como ele consegue se equilibrar.

:: LEIA MAIS »

Amazônia possui um dos biomas mais preservados do país

O índice de desmatamento da Amazônia Legal está caindo, o número de queimadas diminuiu e cresceram as áreas de preservação ambiental. Os dados foram apontados em uma pesquisa divulgada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Segundo as informações coletadas, o número de unidades de conservação passou de 157 para 750 entre 1992 e 2011. Ao todo, as áreas somam 750 mil quilômetros quadrados. O desflorestamento da Amazônia chegou ao pico em 2004 com 27 mil quilômetros quadrados, mas caiu chegando a seis mil quilômetros quadrados no ano passado.

A pesquisa intitulada Indicadores de Desenvolvimento Sustentável foi divulgada nesta segunda-feira (18). Técnica do IBGE, Denise Kromenberger afirmou à Folha que os dados devem ser vistos como um conjunto de fatores, sendo que um é reflexo do outro. Para ela, além destes citados, o aumento na fiscalização e controle de crimes ambientais influenciaram na melhoria dos índices de desmatamento.

:: LEIA MAIS »

ONGs denunciam contaminação em minas de urânio na Bahia

Organizações não governamentais (ONGs) cobram transparência das atividades que envolvem energia nuclear no país. Durante a Cúpula dos Povos, evento paralelo à Conferência das Nações Unidas para o Desenvolvimento Sustentável (Rio+20), representantes de ONGs denunciaram que são ignorados os caos de trabalhadores contaminados por urânio no município de Caetité, na Bahia.

Durante debate da Articulação Antinuclear Brasileira e da Coalizão contra Usinas Nucleares no Brasil, a representante do grupo, Zoraide Vilas Boas, disse que recebe inúmeros relatos de contaminação por radioatividade. Ao lembrar do acidente de 2010, quando milhares de litros de licor de urânio vazaram, cobrou a divulgação de exames sobre a saúde dos trabalhadores e da população.

“Temos dificuldade de ter acesso à realidade do que acontece naquele complexo mínero-industrial. O setor nuclear é muito fechado, e eles não têm diálogo com a sociedade. Pelo contrário, procuram minimizar qualquer problema “, afirmou Zoraide, informando que, desde 2000, quando a mineração de urânio teve início em Caetité, o Poder Público foi acionado diversas vezes.

:: LEIA MAIS »

Falta consenso a mais de metade do texto da Rio+20

Falta consenso a mais da metade do texto-base da Rio+20, Conferência das Nações Unidas para o Desenvolvimento Sustentável.

De acordo com Nikhil Seth, diretor da Divisão de Desenvolvimento Sustentável da ONU, 38% do texto – o equivalente a 117 parágrafos – foi aprovado pelos negociadores e o clima agora é de maior otimismo. Em relação a sexta passada (15), houve avanço de apenas 10%.

Em entrevista no Riocentro, na zona oeste do Rio, onde acontecem as negociações, Nikhil Seth disse que a previsão é de que o documento seja concluído até a próxima segunda-feira (18), antes da chegada dos chefes de Estado à capital fluminense. O texto base será debatido por eles nos dias 20, 21 e 22 deste mês.

Desde a noite de sexta-feira, o Brasil – que sedia a conferência internacional – comanda as negociações. Nikhil Seth não comentou quais pontos representam as maiores divergências.

:: LEIA MAIS »

Lobão garante na Rio+20 que não haverá reajuste da gasolina em 2012

O ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, voltou a garantir que não haverá reajuste da gasolina neste ano, ao inaugurar o pavilhão da Eletrobras na Rio+20. “Não cedemos quando o preço do petróleo estava elevado e não cederemos agora”, disse o ministro, que abriu o estande de mais de mil metros quadrados no Espaço da Energia, localizado no Parque dos Atletas, na Barra da Tijuca, zona oeste da capital fluminense.

Lobão comentou também a participação da estatal na Rio+20. “A Eletrobras está inovando. É bom que seja assim, pois na medida que ela o faz, nós estamos avançando em produção de energia e na modernização de nossos sistemas”, disse o ministro.

O local, que é aberto ao público, apresenta diversos projetos na área de desenvolvimento sustentável, além de uma maquete mostrando como a energia é produzida em usinas hidrelétricas e eólicas para depois seguir pelas linhas de transmissão de alta tensão até as subestações das distribuidoras e então para o consumidor final.
:: LEIA MAIS »

Brasil será foco mundial durante a Rio+20

A dois dias da abertura da Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20, de 13 a 22 de junho, o mundo se volta para o Rio de Janeiro. No que depender do Brasil, o encontro se tornará uma referência internacional na defesa do meio ambiente com desenvolvimento sustentável e inclusão social. Para os brasileiros, é fundamental concentrar as discussões na erradicação da pobreza como elemento essencial à sustentabilidade.

Por enquanto, 115 chefes de Estado (presidentes da República) e de Governo (o equivalente a primeiro-ministro) confirmaram presença. Em discussão, a economia verde no contexto do desenvolvimento sustentável e da erradicação da pobreza.

Um dos destaques das discussões será a execução de programas sociais de transferência de renda no Brasil. As autoridades brasileiras defendem que durante a Rio+20 sejam definidas medidas que avancem no combate à pobreza e à fome, assim como no fortalecimento do multilateralismo e nas metas fixadas pelas Nações Unidas para o milênio.
Para especialistas, a conferência deve confirmar que os resultados dos esforços conjuntos só ocorrerão se houver atividades e programas que atendam às diferentes realidades dos países desenvolvidos e em desenvolvimento.
:: LEIA MAIS »

22% da população brasileira sabe o que é Rio+20

Uma pesquisa divulgada na manhã desta quarta-feira pelo Ministério do Meio Ambiente apontou que 22% da população brasileira sabe o que é Rio+20 (Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável). O evento acontece de 20 a 22 de junho, no Riocentro, zona oeste do Rio.

De acordo com o levantamento, 22% equivale a cerca de 40 milhões de pessoas –do total de 190 milhões de brasileiros. Ainda segundo a pesquisa, 78%, ou 150 milhões de pessoas, desconhecem a conferência.

Para a ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, esse índice não é baixo, quando comparado a Eco92 ou Rio92, que há 20 anos discutiu medidas para frear o aquecimento global, como o Protocolo de Kyoto.

:: LEIA MAIS »

Município de Anagé está sem chuva há dois anos

TV Sudoeste

Seca: Sobe para 210 o número de municípios em emergência na Bahia

TV Bahia



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia