agosto 2019
D S T Q Q S S
« jul    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

:: ‘Notícias’

Governo do estado sanciona nova Lei Estadual do Cooperativismo

A Lei Estadual do Cooperativismo foi sancionada nesta segunda-feira (26), no auditório da Fundação Luís Eduardo Magalhães, pelo governador Jaques Wagner. A Lei 11.362/2009 institui a Política de Apoio ao Cooperativismo e cria o Conselho Estadual do Cooperativismo (Cecoop).

Segundo a Assessoria de Comunicação do Estado da Bahia (Agecom), 12 titulares e seus respectivos suplentes formaram o Cecoop e serão nomeados pelo governador entre as secretarias do Estado, e representantes da Organização das Cooperativas do Estado da Bahia (Oceb), da União das Cooperativas da Agricultura Familiar e Economia Solidária (Unicafes/BA) e do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae).
Correio*

Judiciário flexibiliza Prouni e concede benefício a estudante desempregada

De acordo com reportagem do Valor Econômico, as universidades particulares começam a ser alvos de ações contra o Prouni (Programa Universidade para Todos), que concede bolsas aos alunos de baixa renda. A 1ª Vara Federal de Curitiba determinou que a Faculdades Integradas do Brasil matricule uma estudante que não foi considerada, pela instituição, inserida nos critérios exigidos pela Lei do Prouni. A Justiça considerou que, embora a aluna tenha cursado parte dos estudos em uma escola particular, teria direito à bolsa por ser uma pessoa pobre e desempregada.
Última Instância

Acidente na BA-130

Um acidente envolvendo uma Hilux na BA-130 sentido Porto Seguro Potiraguá, deixou uma vítima fatal, no sul do estado.
Doralice de Almeida Santos, 56 anos, era natural de Caatiba-Ba e morava na Fazenda Arizona, município de Potiraguá. Ela ainda foi socorrida pela Policia Militar e levada ao Hospital Cristo Redentor em Itapetinga, mas os médicos constataram o óbito.
Segundo o Sr. José Nolasco de Oliveira Neto que conduzia o veículo, seu carro capotou quando ele se deparou com um animal na pista. Neto teve ferimentos leves e passa bem.

‘Depois da polícia, vamos olhar a política’

José Padilha, do polêmico Tropa de Elite, fala dos seus novos trabalhos e dos impactos que a crise vai gerar no cinema

José Padilha, do polêmico Tropa de Elite, fala dos seus novos trabalhos e dos impactos que a crise vai gerar no cinema

Crise econômica, pirataria, queda de público nos cinemas. Nada parece abalar o fôlego criativo do diretor José Padilha. Sua agenda a curto, médio e longo prazo está cheia; o lançamento do documentário Garapa no Festival de Berlim, o aguardado Tropa de Elite 2, além de diversas parcerias internacionais, entre elas, com a produtora de Brad Pitt. O diretor adianta, ainda, que seu próximo longa de ficção, Nunca Antes na História Deste País, pretende fazer com os políticos brasileiros algo semelhante ao que Tropa de Elite fez com a polícia – uma profunda análise, levando em conta o jogo de forças e as complexidades dessa instituição pública. A expectativa é que o filme seja lançado pouco antes da eleição presidencial, “para as pessoas saberem em quem estão votando”, afirmou o cineasta.

Neste filme que você está produzindo, como vai ser abordada a política brasileira? É um longa de ficção. Eu e o Luiz Eduardo Soares estamos ainda escrevendo o roteiro. Nossa ideia é analisar a política brasileira de uma maneira parecida à que fizemos com a polícia no Tropa de Elite. Depois da polícia, vamos olhar a política.

Vocês vão fazer um raio-x das instituições políticas? Investigamos quem são os políticos, qual é o jogo deles para se eleger, que tipo de aliança se faz, como se financiam as campanhas e no que esse financiamento implica depois de uma eleição. Vamos olhar para situações semelhantes à do mensalão, por exemplo – embora não seja um filme sobre o mensalão e nem só sobre o governo Lula. É sobre a política no Brasil, em todos os governos e em todas as instâncias. Estamos pesquisando esse processo que se repete em todos os níveis de administração do Brasil e que, na minha opinião, acaba por moldar o que acontece no País.

:: LEIA MAIS »

Corpo de Tia Doca da Portela é velado na quadra da escola

Começou por volta das 9h desta segunda-feira (26) o velório do corpo da pastora da velha-guarda da Portela, Jilçária Cruz Costa, de 76 anos, conhecida como Tia Doca. Ela morreu na tarde de domingo (25) no Hospital dos Servidores do Estado (Iaserj), no Centro.

Tia Doca sofreu um derrame no dia 17 de janeiro e foi internada no Hospital Carlos Chagas, em Marechal Hermes, na Zona Oeste do Rio, e logo depois foi transferida para o Iaserj.Na última quarta-feira, ela recebeu alta do Centro de Terapia Intensiva (CTI) e seu quadro de saúde era estável.

Um dos baluartes da Portela, Tia Doca era responsável por uma das principais rodas de samba da cidade, em Madureira, no subúrbio do Rio, e foi personagem do documentário “O mistério do samba”, de 2008, produzido pela cantora Marisa Monte.

G1

Poder e R$ 6 bi movem disputa na Câmara e Senado

A eleição dos novos presidentes do Senado e da Câmara garantirá aos escolhidos não só o imenso poder político dos dirigentes do Legislativo, mas também um Orçamento de R$ 6,27 bilhões – próximo ao de um Estado do porte do Rio Grande do Norte -, daí a grande disputa pelo cargo, o jogo de rasteiras de última hora e traições que deixam marcas para sempre. Juntos, Senado e Câmara têm mais de 20 mil funcionários, hospitais, gráfica, TVs, rádios e centros de informática.

Os eleitos terão ainda o livre arbítrio de mexer ou não na gigante estrutura administrativa das duas Casas, que, se bem montada, lhes será fiel por muito tempo, até mesmo depois de deixarem o poder.

O Senado tem 44 diretorias, pouco mais de uma para cada dois senadores. Cerca de 400 funcionários garantiram, ao longo dos anos, salários iguais aos de diretor – R$ 16.252 -, apenas R$ 260,09 a menos que o dos senadores, de R$ 16.512,09. Ou seja: 444 funcionários da Casa têm salário praticamente igual ao dos 81 senadores.

O Senado tem 6.570 servidores ativos, dos quais 3.535 são concursados e 3.035 comissionados, aqueles que podem ser nomeados livremente, por critérios políticos, não técnicos. O salário médio mensal do servidor da ativa é de R$ 12.879.

:: LEIA MAIS »

Inadimplência das empresas cresceu 36% em dezembro

A inadimplência das pessoas jurídicas teve alta de 36,1% em dezembro de 2008, em comparação com o mês anterior, de acordo com o indicador Serasa Experian de Inadimplência de Pessoa Jurídica, divulgado neste domingo (25). A pesquisa ocorre desde 1999 e este foi o maior aumento já registrado desde então.

A crise atingiu as empresas muito rapidamente – o índice registrou que a taxa acumulado do ano entre março e outubro era negativa, ou seja, a inadimplência estava em queda. Até este mês, a queda foi de 0,3%. Apesar disso, o ano fechou com um crescimento de 4,8% no indicador da Serasa, demonstrando o quão efetivamente a crise se instalou no país no último trimestre.

Para especialistas da Serasa Experian, dois motivos explicam esta alta recorde na inadimplência das empresas. O primeiro deles é a restrição ao crédito – juros maiores, prazos para financiamento menores e maior dificuldade para conseguiu o empréstimo. O outro foi realmente a retração na economia.

:: LEIA MAIS »

Evo comemora aprovação de Constituição em referendo

O presidente da Bolívia, Evo Morales, comemorou na noite deste domingo, 25, a vitória do “sim” no referendo sobre a nova Constituição do país, depois que três emissoras de televisão locais anunciaram que cerca de 60% dos eleitores respaldaram o texto, segundo pesquisas de boca-de-urna. Evo proclamou a “refundação” do país após a aprovação. “Aqui começa uma nova Bolívia com igualdade de oportunidades para todos os bolivianos”, afirmou Evo à multidão que se concentrou na Praça Murillo, em La Paz, para celebrar a vitória do “Sim” no referendo constitucional. A oposição advertiu que não permitirá que a aprovação da Carta seja utilizada pelo governo para levar adiante um projeto “totalitário” e pediu um “pacto nacional” ao presidente que inclua a revisão do projeto.

Constituição da Bolívia
Segundo a BBC, da varanda do Palácio presidencial Queimado, diante de uma praça Murillo lotada, em La Paz, Evo declarou: “Aqui acabou o Estado colonial. Acabou o neoliberalismo. E a partir de agora os recursos naturais são do povo e nenhum governo poderá, jamais, mudar essa situação”. Até a madrugada desta segunda-feira, apenas 10% das urnas haviam sido apuradas. Quarenta por cento dos eleitores optaram pelo “não”. O Tribunal Nacional Eleitoral boliviano tem um mês para encerrar a contagem do votos.

:: LEIA MAIS »

Cirurgia de José Alencar termina depois de 17 horas

Durou mais de 17 horas a cirurgia a que foi submetido o vice-presidente José Alencar. A operação para a retirada de um tumor abdominal terminou há pouco e, de acordo com boletim médico, transcorreu bem e o estado de José Alencar é estável. Alencar agora recupera-se em uma Unidade de Terapia Intensiva do Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo.

A cirurgia foi conduzida pelo cirurgião-oncologista Ademar Lopes. “O vice-presidente e seus familiares foram avisados sobre a complexidade do procedimento, bem como sobre os riscos trans e pós-operatórios, estando todos de perfeito acordo”, informou o médico. Além dele, também assistem ao vice-presidente os médicos Paulo Hoff (oncologista clínico), Roberto Kalil Filho (cardiologista) e Miguel Srougi (urologista).

A Tarde

Estado clínico de Alencar é satisfatório, diz hospital

Boletim médico divulgado sábado (24) pelo hospital Sírio-Libanês informa que o estado clínico do vice-presidente da República, José Alencar, 77 anos, é “satisfatório”. Ele passou por avaliações clínicas e será submetido a nova cirurgia para retirada de um tumor abdominal neste domingo (25).

Alencar se internou na manhã da quinta (22) no hospital para realização de exames. O vice-presidente faz tratamento contra um câncer no abdome. Em dezembro, foi internado no mesmo hospital para tratar-se de uma insuficiência renal. Ele recebeu alta dois dias depois.

Confira abaixo a íntegra do boletim médico, assinado pelo diretor técnico hospitalar, Antônio Carlos Onofre de Lira, e pelo diretor clínico, Riad Yunes:

“José Alencar Gomes da Silva, 77 anos, Vice-Presidente da República, permanece no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, onde se internou na última quinta-feira (22/01).

O Vice-Presidente passou por avaliações clínicas e será submetido à cirurgia para a retirada de tumor abdominal na manhã deste domingo, que será coordenada pelo Prof. Dr. Ademar Lopes.

O estado clínico do paciente é satisfatório e a equipe que o assiste é composta pelos doutores Paulo Hoff, Roberto Kalil Filho e Ademar Lopes.”

G1

Prêmio da Mega-Sena acumulou para quatro milhões e meio de reais

O prêmio sorteado pela Mega-Sena neste sábado (24) acumulou. Segundo a Caixa Caixa Econômica Federal, o valor estimado para o próximo prêmio é de R$ 4,5 milhões. O sorteio de número 1.042 aconteceu em Maceió (AL).

Confira as dezenas sorteadas:

13-18-25-30-46-51

Ninguém acertou as seis dezenas, mas 79 apostas acertaram a quina e devem receber R$ 13.627,16, cada. Já a quadra teve 4.761 bilhetes acertadores, que levarão R$ 226,12.

Correio da Bahia

Prefeituras estão na mira das ONGs

Requisição para consulta e exames ginecológicos para um homem e compra de pneus de caminhão para serem utilizados em ambulância são apenas duas das inúmeras irregularidades descobertas na prestação de contas do município de Esplanada (a 183 km de Salvador). A descoberta foi feita pelo Grupo de Políticas Públicas de Esplanada (GPPES), que tem como objetivo fiscalizar o poder público da cidade. Criado em 2004, o grupo que é uma espécie de ONG sem regulamentação, tem vivido, ao longo de cinco anos, momentos complicados regados a ameaças de morte, perseguições e tentativa de suborno, mas o maior problema, segundo os componentes, é a omissão por parte dos órgãos competentes.

“Entramos com várias representações no Ministério Público que até o momento nada fez. O que mais nos deixa triste é a omissão”, destacou João Alves, um dos integrantes do grupo. Ele é formado por representantes de sindicatos, movimentos sociais e sociedade civil que, cansados de testemunhar as irregularidades e falta de transparência por parte do poder público na cidade, resolveram mudar a realidade e começaram a fiscalizar as contas públicas. Mas o pontapé inicial, segundo os “fiscalizadores”, como se denominam, foram dois cursos promovidos pela Igreja Católica sobre políticas públicas e direito cível e criminal. “Com estes cursos começamos a ver a cidade com outros olhos e enxergamos o que estava ali em nossa frente e parecia camuflado. Então resolvemos correr atrás do tempo perdido e fomos fiscalizar as contas do município, o que causou choque nos políticos e na a sociedade”, lembra Maria Elizabete Amorim, uma das fundadoras do grupo.

:: LEIA MAIS »

Atuação de adolescentes no tráfico no estado cresce 136%

Marcos* estava com 15anos quando fumou o primeiro baseado. Até então, tinha verdadeira ojeriza ao cheiro da maconha, erva que sempre esteve presente em seu cotidiano de menino pobre, nascido e criado ao lado de uma pequena boca-de-fumo. Para sustentar o que rapidamente se tornou um hábito, passou a fazer pequenos favores para garotos maiores, que trabalhavam no ponto-de-venda. Aos 17, tornou-se um deles. Olheiro, soldado, jóquei. Esses foram os postos escalados pelo jovem, que trocou a canseira de vender amendoim nas praias por uns trocados para faturar, sem suar, até mais de R$10 mil por mês vendendo queijo, pó e mato. No jargão do tráfico, esses três produtos são, respectivamente, crack, cocaína e maconha.

O ingresso no tráfico de meninos como Marcos não é um fenômeno exatamente novo. Mas vem ganhando status de epidemia. Embora não haja como mensurar com exatidão quantos são os adolescentes e as crianças que integram a folha de pessoal desses criminosos, alguns dados oficiais confirmam o que o dia-a-dia não tem como esconder: em dois anos (de 2006 a 2008)o volume de flagrantes de ato infracional por tráfico cresceu 136% na Delegacia do Adolescente Infrator (DAI), saltando de 61 para 144 casos.

:: LEIA MAIS »

Tá na hora de subir: começa neste domingo nova era para o tricolor

Ao subirem as escadas, antes de rolar a bola na reabertura do Estádio de Pituaçu, os jogadores do Bahia estarão também deixando para trás os degraus de um atraso que quase paralisou o clube durante todo o ano passado.

Sem mando de campo, ficou difícil vencer os jogos e manter os compromissos em dia.O clube teve de se valer de Feira de Santana e Camaçari para receber seus visitantes. Agora, não. O time já tem seu coliseu, em ‘Pituaço’, perto da praia e com toda a infraestrutura dos melhores estádios do país.

E o vai-e-vem da questão do embargo pode estar perto do fim. Na madrugada de ontem, o Tribunal Regional Federal devolveu a discussão da fiscalização do impacto ambiental à esfera estadual – o que implica dizer que governo do estado e prefeitura reassumem ar esponsabilidade sobre o caso.

:: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia