fevereiro 2020
D S T Q Q S S
« jan    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829

:: ‘Saúde’

Combate a dengue em Conquista e Itapetinga

Nos últimos anos, a população e os governos estão lutando contra o Aedes Aegyptu, conhecido como mosquito da dengue, de maneira mais intensa. Assim, no intuito de estimular os moradores a identificar os locais de risco, as prefeituras de Vitória da Conquista e Itapetinga iniciaram, agora em janeiro, campanhas de mobilização contra o mosquito da dengue.

Em Conquista, gincanas serão realizadas em diversos bairros da cidade denominadas de “Todos contra a Dengue”. Já em Itapetinga, com aproximadamente 90 casos suspeitos de terem contraído a doença, os trabalhos denominados de “Itapetinga unida contra a dengue” vai orientar e mobilizar os risco que o mosquito oferece.
Da redação

Novas regras permitem troca de plano de saúde sem perda de carência

A Agência Nacional de Saúde (ANS) irá mexer nas regras dos planos de saúde. Uma resolução que deve ser publicada nesta quinta-feira (15) no “Diário Oficial da União” vai criar a chamada portabilidade dos planos: a partir de abril – três meses após a publicação – será possível mudar de empresa e transferir a carência já cumprida no plano anterior.

Muitos dos beneficiários de planos estão insatisfeitos. É o caso de dona Luzia, que não se conforma com o aumento de 120% na mensalidade. Mas, mesmo insatisfeita, ela não quer arriscar uma troca. “Tenho medo de ter carência, depois precisar e não ser atendida”, diz ela.

A portabilidade não vale para todos, mas apenas para quem tem plano de saúde individual e com o contrato assinado depois de 1999. São 6 milhões de brasileiros. Mas, para mudar de plano sem ter que cumprir nova carência, o consumidor vai ter que obedecer a algumas regras.

Saiba o que muda nos planos de saúde

É preciso estar com o pagamento em dia e ser cliente do convênio médico há, pelo menos, dois anos. Para quem tem doenças pré-existentes, a primeira troca só pode ser feita depois de três anos na empresa.

:: LEIA MAIS »

Cigarro com ‘baixos teores’ pode ter nível elevado de nicotina

Usar uma marca de cigarros com baixos teores não garante menores níveis cigarrode nicotina e alcatrão aos usuários. Essa descoberta faz parte de informações da própria indústria de cigarros e está disponível ao público a partir de um processo judicial nos Estados Unidos.
Para entender isso, precisamos antes conhecer como são dosadas as substâncias presentes na fumaça do cigarro para serem classificados como de baixos teores. Foram estabelecidos padrões internacionais para a nicotina, alcatrão e gás carbônico liberados na fumaça do cigarro. Uma máquina de fumar realiza tragadas de forma controlada e mede as concentrações de tóxicos na fumaça liberada.

O que as fábricas descobriram foi que os cigarros fumados na máquina liberam baixos teores de nicotina e alcatrão. Porém, quando usados por fumantes humanos, oferecem quantidades em média 50% maiores dessas substâncias. O que determina essa diferença é a elasticidade do cigarro ao ser submetido à pressões diferentes de tragada.
:: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia