fevereiro 2020
D S T Q Q S S
« jan    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829

:: ‘Saúde’

Conquista é classificada como município mais bem saneado do Norte/Nordeste

Adutora do Catolé 5Vitória da Conquista aparece, mais uma vez, como o município mais bem saneado, na região Norte/Nordeste, segundo a classificação do Trata Brasil no Ranking do Saneamento 2016.

Divulgado esta semana, o estudo realizado pelo instituto considerou os 100 maiores municípios brasileiros e os dados do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS 2014). Outros dois municípios baianos também foram incluídos no relatório: Salvador e Feira de Santana.

No conjunto dos critérios avaliados, Vitória da Conquista conseguiu diversos destaques. Com os investimentos realizados pela Embasa no município para ampliar atendimento com abastecimento de água, o município chegou a 100% de cobertura em 2014. Com isso, ficou em primeiro lugar no ranking do atendimento de água, dividindo essa posição com outros 22 municípios. Segundo o gerente regional da empresa, José Olímpio Silveira, com o crescimento ocupacional da cidade, nos últimos dois anos, esse índice atualmente se encontra em 99,8%.

:: LEIA MAIS »

Médico é encaminhado a delegacia após confusão em hospital de Ilhéus

hospital-ilheusUm médico plantonista do Hospital Geral Luís Viana Filho (Regional de Ilhéus), na região sul da Bahia, foi encaminhado pela Polícia Militar à delegacia da cidade após suspender o atendimento na emergência durante confusão envolvendo o atendimento a uma paciente na emergência da unidade de saúde, no final da noite de sábado (12).
De acordo com o delegado Fábio Simões, que registrou o caso, o clínico prestou depoimento e foi liberado. Os atendimentos de emergência foram suspensos na noite de sábado e durante toda a madrugada de domingo (13) após o ocorrido, e só foram retomados durante a manhã.

Simões detalha que a confusão começou depois que o médico se mostrou incomodado pelos gritos de uma paciente adolescente, que tem hidrocefalia e paralisia nos membros, e estava acompanhada dos pais do lado de fora do consultório, aguardando atendimento. Conforme o registro policial, a garota gritava e o barulho estaria atrapalhando a atividade do médico, que atendia um casal dentro do consultório.
:: LEIA MAIS »

Cientista da Ufba critica falta de investimento para combate ao zika

cientista ufbaO pesquisador da Universidade Federal da Bahia (Ufba) Gúbio Soares, um dos cientistas que descobriram o vírus causador da zika, reclama que a falta de investimento financeiro em pesquisas não está colaborando para o combate ao vírus no estado. Segundo ele, o laboratório do Instituto de Ciências da Saúde da Ufba não tem condições estruturais para que as pesquisas possam avançar.

Gúbio, junto com a pesquisadora Silvia Sardi, descobriu em abril de 2015 o vírus causador da zika, cujos sintomas são semelhantes aos da dengue porém, na época era considerado mais fraco e os sintomas mais brandos. Atualmente, o vírus preocupa mais a população, pois está relacionado a outras duas doenças graves: a síndrome de guillain barre e a microcefalia, que impede o desenvolvimento do cérebro de bebês ainda no ventre materno.
:: LEIA MAIS »

Vacina contra zika vírus pode chegar tarde demais, alerta OMS

aedesA Organização Mundial da Saúde (OMS) fez um alerta nesta quarta-feira (9) sobre uma possível vacina contra o zika vírus. Segundo a entidade, o medicamento pode chegar “tarde demais” para ter um impacto real na atual epidemia na América Latina.

“O desenvolvimento das vacinas ainda está em um estágio muito precoce e as opções mais avançadas ainda vão demorar muitos meses para serem testadas em humanos”, disse a diretora-geral-adjunta da OMS, Marie-Paule Kieny, acrescentando que “é possível que as vacinas cheguem tarde demais para o atual surto na América Latina”.
:: LEIA MAIS »

Mucugê é a única cidade da Bahia sem doenças causadas pelo Aedes

mucugeDos 417 municípios da Bahia, apenas um ainda não registrou casos de dengue, chikungunya ou zika em 2016. Conforme a Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab), trata-se de Mucugê, cidade com 10.244 habitantes, segundo dados do IBGE, localizada na região turística da Chapada Diamantina, a cerca de 450 quilômetros de Salvador.

Segundo a Sesab, de janeiro até 22 de fevereiro deste ano, foram notificados em todo o estado 7.700 casos suspeitos de dengue em 201 cidades; 1.777 de zika em 18 cidades; e 1.240 de chikungunya em 68 cidades.

Dengue
Em 2016, os 7.700 casos notificados representam um aumento de 405%, quando comparado ao mesmo período de 2015, quando foram registrados 1.920 casos.
:: LEIA MAIS »

Sesab divulga novo boletim de Microcefalia

dengueNo Estado da Bahia, desde outubro de 2015 até o dia 05 de março de 2016, foram notificados 863 casos suspeitos de microcefalia com perímetro cefálico menor ou igual a 32 centímetros. Os casos suspeitos foram notificados em 144 municípios, sendo que Salvador continua com o maior número de casos suspeitos notificados (406).

A Secretaria da Saúde do Estado, através da Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Divep), informa que 254 casos suspeitos já foram investigados com a realização de exames de imagem, sendo que desses, 156 foram confirmados.

Foram notificados 23 óbitos, nos seguintes municípios: Alagoinhas (1); Barro Preto (1); Camaçari (3); Cravolândia ( 1); Campo Formoso (1); Crisópolis (1) ; Itabuna ( 1); Itapetinga (1); Olindina (1); Salvador ( 7); Tanhaçu (1); Senhor do Bonfim (1); Esplanada (1); Feira de Santana (1) ; Presidente Tancredo Neves (1). Em relação ao último boletim, a secretaria de Saúde de Eunápolis retificou a notificação de óbito cuja causa, inicialmente, teria sido microcefalia e não foi. Também a Secretaria da Saúde de Cruz das Almas retificou o local de residência do óbito para Camaçari.

Ações

Diversas ações de pesquisa e desenvolvimento tecnológico estão em curso pelo Governo da Bahia para combater o Aedes aegypti. Dentre elas, destaque para o teste rápido para dengue e chikungunya, o caça mosquito, mosquito transgênico, bacillus thuringiensis israelensis, wolbachia e repelente com nanotecnologia. :: LEIA MAIS »

Bahia registra 2 mortes e 10 casos de H1N1

h1n1Em pouco mais de dois meses, duas pessoas morreram com H1N1 na Bahia. Do início deste ano até o dia 3 de março, já são 10 casos notificados da gripe, sendo cinco confirmados. O número está muito acima do registrado no mesmo período de 2015, quando apenas um caso foi registrado, de um paciente vindo de São Paulo. A vacina continua sendo o meio mais eficaz, mas só volta a ser aplicada no mês de abril.

A Secretaria da Saúde do Estado (Sesab) ainda não sabe o motivo do aumento de casos da doença nesse ano, já que os pacientes confirmados não tiveram contato entre eles. Os casos estão sendo estudados. A principal forma de prevenir a doença é a vacina, que é renovada anualmente.
:: LEIA MAIS »

TV UESB exibe matéria sobre o Pilates para grávidas

Artistas baianos abraçam Campanha contra o Zika Vírus

Os cantores Márcio Victor, Bell Marques e Denny não ficaram parados e abraçaram a Campanha #NaoFicoParado da Ambev em combate ao mosquito Aedes Aegypti, transmissor da Dengue e Zika vírus.

Os famosos postaram mensagens de conscientização contra o mosquito nas redes sociais. Eles usaram a hashtag #naoficoparadone convocando seus seguidores a se engajarem na causa, tomando atitudes simples e eficazes para evitar a proliferação do mosquito.

Outras celebridades como Tuca Fernandes, Ju Moraes, Adelmo Casé, Dan Valente, a dupla André e Mauro e os integrantes da banda Duas Medidas também foram desafiados.
Os funcionários da Ambev vão às ruas para conversar com donos de bares e restaurantes, garçons, atendentes, donas de casa, para evitar focos de proliferação do mosquito.

Além dos funcionários, vários artistas e influencers abraçarão a causa e utilizarão as redes sociais para mobilizar a população no combate ao Zika vírus e Dengue. O mote é “pior que a água parada é você parado”, com a hashtag #naoficoparado.

A expectativa da companhia é atingir mais de 1 milhão de bares e restaurantes no país inteiro distribuindo folhetos e cartazes informativos.
LK Comunicação

Bahia registra 13 novas mortes por suspeita de microcefalia, diz Sesab

microcefalia bebê

Imagem Ilustrativa

Em sete dias, o número de mortes por suspeita de microcefalia subiu de 11 para 24 na Bahia. A informação foi divulgada pela Secretaria de Saúde do Estado (Sesab) na manhã desta terça-feira (1º).

Em relação ao boletim divulgado na última semana, foram registrados quatro novos óbitos em Salvador, que ao todo tem sete mortes, e mais um em Camaçari, na região metropolitana, que agora contabiliza dois casos.

Além do acréscimo de casos em Salvador e Camaçari, novos municípios passaram a integrar a lista de casos com óbitos: Alagoinhas (1), Barro Preto (1), Cravolândia (1), Crisópolis (1), Cruz das Almas  (1), Eunápolis (1), Senhor do Bonfim (1) e Feira de Santana (1). :: LEIA MAIS »

Planos de saúde são obrigados a cobrir teste-rápido para dengue e chikungunya

teste rápidoHá cerca de um mês, a arquiteta Débora Félix, 33 anos, estava em Goiânia, a passeio, quando o filho Gabriel, de 1 ano, apresentou febre alta e dores no corpo. A família, que mora em Brasília, decidiu levar a criança ao hospital. No pronto-socorro da capital goiana, a pediatra solicitou o teste-rápido para dengue. A surpresa veio quando o pedido foi levado ao laboratório mais próximo: uma conta no valor de R$ 250.

“Fui informada de que meu plano não cobria o exame. Como a gente tinha que fazer de qualquer jeito, acabamos pagando. Pagamos o valor à vista, passando o cartão de débito. Meu filho estava bem ruim. Nem pensei em ligar pra questionar nada. Só queria fazer logo o teste e descobrir o que ele tinha”, contou. Já em Brasília e com o resultado negativo em mãos, Débora descobriu que o filho teve rubéola e que o plano deveria sim ter coberto o teste-rápido. “Numa próxima vez, reclamo e não pago.”
:: LEIA MAIS »

Osid tem aumento superior a 1.000% em atendimentos de microcefalia

3_2O atendimento a bebês com microcefalia cresceu de nove para 109 do final do mês de novembro até fevereiro deste ano no Ambulatório de Neuropediatria das Obras Sociais Irmã Dulce (OSID), em Salvador. O aumento, que é superior a 1.000 %, foi divulgado pela instituição nesta sexta-feira (19).

Por conta do aumento do números de casos, a Osid diz que montou uma força-tarefa para dar conta do atendimento dos bebês que nasceram com a doença. A intensificação foi promovida nas áreas de avaliação neurológica, avaliação ambulatorial (incluindo investigação sobre a relação da doença com o Zika Vírus) e exames de neuroimagem.

Conforme a Osid, o atendimento na instituição também se estendeu ao Centro Especializado em Reabilitação Irmã Dulce (CER IV), que realiza um trabalho de intervenção precoce visando estimular o desenvolvimento dos bebês, minimizando os impactos das limitações provocadas pela microcefalia. :: LEIA MAIS »

Microcefalia: OMS garante que vacinas da rede pública brasileira são seguras

gravidasA Organização Mundial da Saúde emitiu nota hoje (15) assegurando que os boatos associando vacinas para grávidas com o aumento de microcefalia no país são falsos. “As vacinas que a organização recomenda para as gestantes e que são oferecidas no Sistema Único de Saúde (SUS) são seguras e eficazes”, diz o comunicado da organização.

O esclarecimento veio depois de uma série de boatos sobre supostos casos de gestantes que tomaram vacinas vencidas ou vacina contra rubéola e tiveram bebês com a malformação na cabeça.

Na nota, a OMS esclarece que vacina contra a rubéola não está no calendário das grávidas e também que sua aplicação em mulheres que ainda desconheciam a gravidez não resultou em consequências negativas para o feto.

Mais de 70 milhões de doses do imunizante já foram administradas em mulheres em idade fértil no Brasil. :: LEIA MAIS »

Aedes aegypti já se tornou mosquito doméstico, alerta epidemiologista

aedes1Há cerca de 50 anos, o Aedes aegypti iniciava um processo de transição de mosquito selvagem para urbano. Originário do Egito, o mosquito se dispersou pelo mundo a partir da África: primeiro para as Américas e, em seguida, para a Ásia.

As teorias mais aceitas indicam que o Aedes tenha se disseminado para o continente americano por meio de embarcações que aportaram no Brasil para o tráfico de negros escravizados. Registros apontam a presença do vetor em Curitiba, no final do século 19, e em Niterói (RJ), no início do século 20.

Ao chegar às cidades, o Aedes passou a ser o responsável por surtos de febre amarela e dengue. A partir de meados dos anos 1990, com a classificação da dengue como doença endêmica, passou a estar em evidência todos os anos, principalmente no verão, época mais favorável à reprodução do mosquito.
:: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia