outubro 2019
D S T Q Q S S
« set    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

:: ‘Brasil’

QUEM É MAX DAYAN ? JORNALISTA CHAMA ATENÇÃO AO CONTAR AS HISTÓRIAS DAS CIDADES DO INTERIOR NO YOUTUBE

Ele já postava suas reportagens nas redes sociais , por lá as visualizações se multiplicavam e passavam da casa dos milhões de views. O foco dos vídeos eram sempre histórias curiosas e personagens que tinham algo especial pra mostrar.
Agora no Youtube como o próprio nome sugere “Viajando com Max Dayan” , o jornalista percorre cidades do interior mostrando como elas surgiram, suas características e seus ilustres moradores. Vitória da Conquista, Caetité , Caculé, Montezuma , Presidente Jânio Quadros são algumas das cidades mostradas por ele. Além das cidades, outras notícias podem ser encontradas no canal.
Max Dayan é formado em Jornalismo pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia ( UESB) com ligação especial na TV e no radio , mas é na internet onde hoje mostra a maioria de suas histórias.
Ficou curioso pra saber se sua cidade já está lá ou se em breve Max chega até ela ? É só clicar aí no link abaixo e se inscrever no canal.

40 anos do bebê de proveta e os avanços da medicina reprodutiva

Em 25 de julho de 1978 nascia na Inglaterra Louise Joy Brown, a primeira bebê de proveta do mundo.

O procedimento criado por pesquisadores britânicos revolucionou a medicina reprodutiva com o método inovador de juntar os óvulos com os espermatozoides dentro de um laboratório, transferindo posteriormente os embriões para o útero.

A realização desse procedimento foi o pontapé inicial para o avanço tecnológico que permitiu ampliar as possibilidades de tratamento da fertilidade.

Para se ter dimensão do quanto a medicina reprodutiva evoluiu nos últimos 40 anos, até o final da década de 1980 as chances de sucesso nas fertilizações não ultrapassavam 15%.

Não existia o ultrassom transvaginal, os laboratórios e os equipamentos eram bem menos desenvolvidos e o procedimento era realizado por meio de laparoscopia, tornando-o mais arriscado e menos eficaz. Diante desse cenário, as chances de uma gravidez acontecer eram quase nulas.

De lá para cá muita coisa mudou. O método para realização de uma fertilização in vitro (FIV) hoje é minimamente invasivo. A evolução tecnológica possibilita que as chances de sucesso no tratamento variem de 50% a 60% em mulheres de até 35 anos. A técnica evoluiu tanto que, a cada ciclo de fertilização in vitro, a chance de gravidez é maior do que em um ciclo natural de um casal jovem e saudável.

No Brasil, o primeiro bebê de proveta nasceu em 1984 no interior do Paraná. Nesta época, ainda não estava disponível no país a tecnologia para avaliar a qualidade dos embriões e, com isso, os médicos optavam por transferir vários embriões em desenvolvimento. O entendimento era que quanto mais embriões o útero recebesse, maior seria a chance de uma gravidez.

:: LEIA MAIS »

Juiz suspende entrada de venezuelanos no Brasil

Por determinação do juiz federal da 1ª Vara da Federal de Roraima Helder Girão Barreto, está suspenso o ingresso de venezuelanos no Brasil pela fronteira com Roraima. A decisão foi tomada após a Advocacia-Geral da União (AGU), o Ministério dos Direitos Humanos e o Ministério Público Federal terem se manifestado contrários ao Decreto Estadual 25.681, que determina maior rigor da segurança pública e das forças policiais na fronteira. A AGU informou hoje (6) que vai recorrer da medida.

Marcelo Camargo/Agência Brasil

Marcelo Camargo/Agência Brasil

:: LEIA MAIS »

População brasileira deve chegar a 233,2 milhões em 2047, diz IBGE

A população do Brasil vai continuar em crescimento até atingir 233,2 milhões de pessoas em 2047. A partir deste ano, entrará em declínio gradual chegando a 228,3 milhões em 2060. A expectativa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), faz parte da Revisão 2018 da Projeção de População, que estima demograficamente os padrões de crescimento da população do país ano a ano, por sexo e idade para os próximos 42 anos.

info_populacao

Antes de 2048, 12 estados (Piauí, Bahia, Rio Grande do Sul, Alagoas, Minas Gerais, Paraíba, Rio de Janeiro, Ceará, Pernambuco, Maranhão, Paraná e Rio Grande do Norte) deverão ter redução na sua população. Segundo o IBGE, a principal característica dessas unidades da federação é o saldo migratório negativo. No limite da projeção em 2060, oito estados (Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Santa Catarina, Amapá, Roraima, Amazonas e Acre) não terão queda nas suas populações. O IBGE explicou que eles apresentam saltos migratórios positivos e/ou têm taxas de fecundidade total mais elevadas.
Fecundidade
:: LEIA MAIS »

Brasil vence Costa Rica por 2 a 0 nos acréscimos

Neymar marca o segundo gol do Brasil diante da Costa Rica (Lee Smith/Reuters/Direitos reservados)

Neymar marca o segundo gol do Brasil diante da Costa Rica (Lee Smith/Reuters/Direitos reservados)

A primeira vitória do Brasil na Copa do Mundo veio no fim do jogo. De forma dramática. E carregada de muito sofrimento. Depois de passar 90 minutos tentando furar a defesa da Costa Rica, a seleção só chegou aos gols nos acréscimos. Philippe Coutinho fez seu segundo gol na Copa e Neymar fechou o placar: 2 x 0 para o Brasil.

O alívio após a pressão do empate no primeiro jogo (1×1 com a Suíça) e uma partida muito difícil contra a seleção caribenha levaram Neymar às lágrimas após o apito final. O Brasil mostrou mais volume de jogo, mas, pouca precisão nas finalizações. “A vitória foi justa. Premiou quem quis jogar”, disse o zagueiro Thiago Silva após a partida.

O VAR – o árbitro de vídeo – entrou em ação na partida de hoje. O árbitro holandês Bjorn Kuipers marcou pênalti em Neymar no segundo tempo, mas anulou após consultar o replay da jogada. A decisão de Kuipers foi correta. :: LEIA MAIS »

Brasil perde 1,3 milhão de vagas de emprego formal em 2016, diz Caged

RTEmagicC_desemprego_antonio_araujo_01.jpgO país perdeu 462.366 vagas de emprego formal em dezembro de 2016, uma variação negativa de 1,19% em relação ao mês de novembro do mesmo ano, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgados hoje (20) pelo Ministério do Trabalho. No acumulado de 2016, foram eliminados 1.321.994 postos de trabalho no Brasil, diminuindo o estoque de vagas formais em 3,33%.

Foram registradas 869.439 admissões e 1.331.805 desligamentos no período. O resultado mantém a tendência de mais demissões que contratações no mercado de trabalho brasileiro. A queda no estoque de emprego nas cinco regiões foi 22,4% menor que a observada no mesmo período de 2015.

A série histórica do Caged mostra que entre 2002 e 2016 ocorreram resultados negativos no estoque de vagas formais apenas em 2015 e 2016. A maior geração de empregos no período foi em 2010, quando 2.223.597 postos de trabalho foram criados. Os anos seguintes apresentaram resultados positivos, mas decrescentes.
:: LEIA MAIS »

Intolerância religiosa

*Por Janguiê Diniz

Há algum tempo escrevi alguns artigos sobre intolerância religiosa. Não surpreendido, o assunto voltou ao debate sendo assunto na prova de redação do Exame Nacional do Ensino Médio – Enem 2016 ao solicitar dos estudantes “Os caminhos para combater a intolerância religiosa no Brasil”.

A intolerância religiosa é, certamente, um dos sentimentos mais nauseabundo em nosso planeta. Esta discussão conduz a verdadeiras guerras, em nome, supostamente, de uma religião, como se fosse possível estabelecer qual delas “estaria com a razão”, haja vista que o fanatismo religioso está entranhado em milhões de pessoas. Cada religião tem suas diferenças quanto a alguns aspectos, porém a grande maioria se assemelha em acreditar em algo ou alguém do plano superior e na vida após a morte.

Quantas religiões temos no Brasil? Inúmeras. Segundo o IBGE, dos 208 milhões de brasileiros, 123,2 milhões declararam no último censo que são católicos; 42,1 milhões são evangélicos ou pentecostais; 4,0 milhões disseram que são espíritas kardecistas, 15,1 milhões não possuem religião e 1,4 milhão indicaram as mais variadas religiões. As diversas religiões também têm ganhado espaço na política nacional. Embora a maioria dos congressistas se declarem católicos, os evangélicos já são 75 deputados e senadores, ou seja, cerca de 13% dos religiosos do Congresso.

:: LEIA MAIS »

Brasil tem mais mortes violentas do que a Síria em guerra

O Brasil registrou mais mortes violentas de 2011 a 2015 do que a Síria, país em guerra, em igual período. Os dados, divulgados nesta sexta-feira (28), são do Anuário Brasileiro de Segurança Pública, do Fórum Brasileiro de Segurança Pública.

Foram 278.839 ocorrências de homicídio doloso, latrocínio, lesão corporal seguida de morte e morte decorrente de intervenção policial no Brasil, de janeiro de 2011 a dezembro de 2015, frente a 256.124 mortes violentas na Síria, entre março de 2011 a dezembro de 2015, de acordo com o Observatório de Direitos Humanos da Síria.

“Enquanto o mundo está discutindo como evitar a tragédia que tem ocorrido em Alepo, em Damasco e várias outras cidades, no Brasil a gente faz de conta que o problema não existe. Ou, no fundo, a gente acha que é um problema é menor. Estamos revelando que a gente teima em não assumi-lo como prioridade nacional”, destacou o diretor-presidente do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, Renato Sérgio de Lima.
:: LEIA MAIS »

Ouro no futebol garante melhor campanha do Brasil em Olimpíadas

A vitória da seleção brasileira na final do futebol nos Jogos Olímpicos de 2016 sobre a Alemanha nos pênaltis, no Maracanã, garantiu a melhor campanha do Brasil em Olimpíadas. Com seis medalhas de ouro, o país superou o recorde de cinco medalhas obtidas nos Jogos Olímpicos de Atenas, em 2004.

Foto: Reuters

Foto: Reuters

Em relação ao número de medalhas, o Brasil garantiu 18 até o penúltimo dia de competição, uma a mais que as 17 registradas nos jogos de Londres, em 2012. Amanhã (21), a seleção masculina de vôlei disputará o primeiro lugar contra a Itália, podendo conquistar a sétima medalha de ouro.
:: LEIA MAIS »

Santo Antônio: Melhor jogar os alimentos no lixo do que dar aos pobres?

Prof. Dr. Reginaldo de Souza Silva*

O relatório sobre a Insegurança Alimentar no Mundo 2012, apontava que 13 milhões de brasileiros ou passavam fome ou sofriam de desnutrição. A realidade presente nega o país do futuro, ostentando a fartura, a fome e o desperdício de 30% de toda produção agrícola. Segundo a FAO, 2013, um terço dos alimentos produzidos no mundo é desperdiçado a cada ano (incluindo toda a energia, mão de obra, água e produtos químicos envolvidos em sua produção e descarte). No Brasil, 26,3 milhões de toneladas de alimentos têm o lixo como destino, 45% são hortifrutos.
Da água disponível no mundo 70% é para agricultura; 1,3 bilhão de toneladas de alimentos são jogadas fora por ano no mundo, o equivalente a 750 bilhões de dólares. No Brasil o desperdício de alimentos está presente em toda a cadeia, sendo: 10%  campo; 50% manuseio e transporte; 30% comercialização e abastecimento; 10% varejo (supermercados) e consumidor final (Embrapa). Tudo isto impacta no preço dos alimentos fazendo com que a comida fique muito mais cara.
No País dos Desperdícios, (Abrantes, 2005), chega a 150% do PIB. Número que diz respeito não apenas ao que se perde de alimentos, água e energia elétrica, mas também a fatores como o desemprego, analfabetismo, doenças e não aproveitamento do lixo. Ao redor do mundo, os países europeus estão entre 20% e 25%, o Japão, menor que 20% e, EUA 35%.

Uma mulher é violentada a cada 11 minutos no Brasil

O estupro coletivo que aconteceu no Rio nesta semana é “o caso mais grave já ocorrido no Brasil”, afirmou Samira Bueno, cientista social e diretora executiva do Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP), organização não governamental (ONG) que formula análises e pesquisa as estatísticas sobre a violência no País.

A especialista lembra que, até então, o episódio mais chocante havia sido o das quatro meninas do Piauí. No caso carioca, disse Samira, além da quantidade de agressores, choca o fato de nenhum dos envolvidos ter tentado impedir a violência e “ainda terem postado o vídeo nas redes, se orgulhando do que fizeram”.

“O que chama a atenção é a brutalidade em pensar que mais de 30 homens estupraram a adolescente e nenhum deles, em momento algum, tentou impedir”, disse ela, que ressalta ainda o aspecto cultural da violência. “O estupro está vinculado à cultura machista e misógina, que entende que os homens têm direito de ferir a mulher.”

:: LEIA MAIS »

Brasil fecha 118.776 postos de trabalho em março, diz Caged

Programa Nacional de Documentação de trabalhadora ruralO Brasil teve a maior perda de vagas formais para meses de março em 25 anos, segundo dados divulgados hoje (22) pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho. No mês passado, o país fechou 118.776 postos de trabalho com carteira assinada.

Nos últimos 12 meses, já foram suprimidas 1.853.076 milhões de vagas formais. Os números levam em conta a diferença entre demissões e contratações. Quase todos os setores da economia demitiram mais do que contrataram. A exceção foi a administração pública, com 4,3 mil vagas a mais no mês.
:: LEIA MAIS »

Skol Beats convida público a ‘viver o inesperado’ no Tomorrowland Brasil

skolO cenário do próprio festival favorece a criação de uma comunicação lúdica para o Tomorroland e é essa a estratégia utilizada pela Wieden+Kennedy São Paulo na campanha para a Skol Beats, patrocinadora do evento que ocorre entre os dias 21 e 23 de abril em Itu, no interior de São Paulo.

Baseada no conceito “Viva o inesperado”, a campanha estreia com filme de mesmo nome que foi rodado no Parque Maeda, local do festival, e contou com 300 e atores e figurantes. Personagens misteriosos como uma “mulher unicórnio” surgem na narrativa conduzida por um rapaz no vídeo de um minuto.

As fantasias utilizadas para caracterizar as personagens levam a assinatura do estilista Marcelo Sommer.

Entre os dias 7 e 12 de abril, haverá uma promoção atrelada ao filme com o uso da tecnologia de annotation do YouTube. As pessoas que encontrarem a tag nos personagens do comercial ganharão um ingresso para o festival. A ação vai distribuir até 20 ingressos por dia. :: LEIA MAIS »

Tabela do Imposto de Renda tem defasagem de 72% em dez anos

imposto de rendaUm estudo do Sindifisco Nacional (Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal), divulgado ontem, mostrou que os contribuintes estão pagando mais Imposto de Renda (IR) do que deveriam. Segundo o órgão, a defasagem na tabela do IR chegou a 72,2% em 2015.

De acordo com o sindicato, com a alta da inflação, que chegou a 10,67% no ano passado, a defasagem alcançou 72,% em 20 anos. No período, que vai de 1996 a 2015, a inflação foi de 260,9%, enquanto que a correção realizada pelo governo ficou em 109,6%, segundo o Sindifisco.

Apenas em 2015, enquanto a inflação chegou à casa dos dois dígitos, a correção na tabela do imposto ficou em 5,6%. “As classes assalariadas de menor renda é que estão sendo as maiores prejudicadas. Com a volta da inflação ao patamar dos dois dígitos, é mais um peso imenso sobre a sociedade”, afirmou em nota Cláudio Damasceno, presidente do Sindifisco Nacional.

:: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia