abril 2020
D S T Q Q S S
« mar    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

:: ‘Caatiba’

Prefeita eleita de Caatiba não poderá exercer mandato até fevereiro, diz MPF

Foto: Divulgação/ PF

Foto: Divulgação/ PF

A Justiça Federal em Vitória da Conquista, na região sudoeste da Bahia, determinou o afastamento da prefeita eleita do município de Caatiba, Maria Tânia Ribeiro de Souza, até o dia 17 de fevereiro de 2017.

Maria, que é a atual vice-prefeita, foi a candidata mais votada nas eleições de outubro para assumir a prefeitura da cidade a partir de 1º de janeiro, mas, com a decisão, fica impedida de assumir o cargo até fevereiro.

Ela já estava afastada da posição de vice-prefeita desde agosto de 2016, por suspeita de envolvimento em um esquema de fraude a licitações e desvio de recursos da Educação do municíoio. O atual prefeito, Joaquim Mendes de Sousa Júnior, também está afastado pelo mesmo motivo. O G1 não conseguiu contato com a prefeita eleita e nem com o atual prefeito, na tarde desta sexta-feira.
:: LEIA MAIS »

Operação Mato Cerrado: PF deflagra ação para apurar desvios de recursos na região Sudoeste

Mato Cerrado 1Força-tarefa formada pela Polícia Federal, Receita Federal, Controladoria Geral da União e Ministério Público Federal deflagra na manhã de hoje, 12, a Operação Mato Cerrado, visando apurar desvios de recursos públicos oriundos da Prefeitura de Caatiba/BA.

Cerca de 70 Policiais Federais, 22 Servidores da Receita Federal e 11 Auditores da CGU cumprem 22 mandados de busca nos municípios de Vitória da Conquista, Caatiba, Planalto e Salvador, todos na Bahia.

Durante as investigações foram identificadas irregularidades nos procedimentos licitatórios para a contratação de cooperativas nas áreas de transporte escolar, saúde e logística, as quais teriam sido criadas apenas no papel e com características distintas das previstas na legislação relativa a esse tipo de entidade. Elementos colhidos ao longo da apuração sugerem ainda a simulação de licitações e superfaturamento de serviços. A investigação contou ainda com a participação da Polícia Civil.

Tal esquema era comandado pelo atual prefeito de Caatiba, com a participação da sua esposa – que também exerceu o cargo de Secretária de Saúde do Município -, do Secretário Municipal de Administração, do assessor jurídico da prefeitura e do contador das pessoas jurídicas contratadas. :: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia