dezembro 2019
D S T Q Q S S
« nov    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

:: ‘conjunto penal’

Novo Presídio de Vitória da Conquista é parcialmente interditado e só recebe detentos do Nilton Gonçalves

Da Redação

NOVO PRESÍDIO DE VITÓRIA DA CONQUISTAO Conjunto Penal de Vitória da Conquista, inaugurado no segundo semestre deste ano, foi interditado parcialmente pela justiça e só vai poder receber presos do Presídio Nilton Gonçalves até o dia 31 de dezembro.

A determinação foi da 1ª Vara do Juri e Execuções Penais de Vitória da Conquista. Até esta data, o Conjunto Penal não poderá receber presos de outras cidades. A portaria publicada nesta semana informa ainda que o local está funcionando em condições inadequadas e está encontrando dificuldades operacionais para se adequarem.

 

Contratada empresa para gestão do novo Conjunto Penal de Vitória da Conquista

presidioO novo Conjunto Penal de Vitória da Conquista deve começar a receber presos nos próximos 20 dias. Este é o prazo estimado para que a empresa que administrará a unidade conclua a capacitação dos funcionários e adquira os equipamentos necessários para o início das atividades, como scanners, veículos-celas, entre outros. A Socializa Empreendimentos e Manutenção LTDA, vencedora da licitação para cogestão, assinou o contrato com a Secretaria de Administração Penitenciária (Seap) na última segunda-feira (9).

O novo conjunto penal tem capacidade para 533 homens e 258 mulheres e receberá presos do Presídio Advogado Nilton Gonçalves, também localizado no município de Vitória da Conquista, de outras unidades prisionais e de delegacias. Com o valor de R$ 62 milhões, o contrato de cogestão tem validade de três anos. :: LEIA MAIS »

Detento de 57 anos morre após ser espancado dentro de conjunto penal

LuizinhoPresoUm detento de 57 anos foi morto por espancamento dentro de uma cela no Conjunto Penal de Jequié, município da região sudoeste da Bahia, na quarta-feira (27). Segundo informações do conjunto penal, Aloísio Pereira dos Santos cumpria pena desde 2015 por tráfico de entorpecentes.

Ainda de acordo com o conjunto penal, o detento foi agredido com socos e chutes. Agentes penitenciários foram informados do crime por outros internos, mas quando chegaram até o local, a vítima já estava morta.

O corpo do detento foi levado até o Instituto Médico Legal (IML), onde passará por necropsia. A direção do conjunto penal investiga o crime para que as medidas cabíveis sejam tomadas.
G1

Jequié: Facões, drogas e celulares são encontrados no Conjunto Penal

Da Redação

Foto: Binho Locutor

Foto: Binho Locutor

Em uma Operação no Conjunto Penal de Jequié, nesta quarta-feira (19), agentes penitenciários e policiais miliares encontraram drogas, facões e celulares.

Ao todo, 14 celas foram vistoriadas e foram encontrados 23 celulares, 105g de cocaína, 150g de maconha e 12 facões. Além disso, os agentes encontraram também carregadores, balança de precisão e pendrives.

Problemas no Conjunto Penal de Jequié são identificados pela Defensoria Pública

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Uma visita feita pela Defensoria Pública da Bahia – DPE/BA ao Conjunto Penal de Jequié, no sudoeste do Estado, constatou as condições da unidade prisional. Superlotação carcerária, péssimas condições de abrigamento e segurança, inexistência de atendimento médico, materiais e remédios, entre outros problemas, foram identificados. Responsável pela inspeção, a defensora pública Maia Gelman, da 6º DP de Execuções Penais de Jequié, pretende ingressar com uma ação coletiva para impedir o ingresso de novos internos e de mulheres grávidas na unidade, entre outras medidas cabíveis.

A situação do Conjunto Penal de Jequié já foi apresentada pela Defensoria Pública como um cenário preocupante. Atualmente, a unidade que tem capacidade para abrigar 384 detentos conta com 1.045 custodiados entre presos provisórios e condenados, homens e mulheres. Em agosto do ano passado uma equipe de defensores recebeu denúncias de torturas no presídio depois que a transferência de 13 líderes do crime organizado e uma revista geral teria provocado uma rebelião, de acordo com a Secretaria de Administração Penitenciária – SEAP. À época, outra versão dada pelos detentos informava que o motim teria começado depois de abordagem feita pela Polícia de Choque com chutes, golpes de cassetete, gás de efeito moral e com alguns detentos sendo alvejados com balas de borracha.
:: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia