outubro 2019
D S T Q Q S S
« set    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

:: ‘Contrato Temporario’

UESB abre seleção para contratações temporárias

uesbPor meio do Edital 003/2019, a Uesb abre seleção para prestadores de serviço que atuarão no desenvolvimento de atividades técnico-administrativas, nos três campi. Os interessados serão contratados para as funções temporárias de Técnico de Nível Superior e Técnico de Nível Médio.

As vagas são para arquiteto, bibliotecário, enfermeiro, engenheiro, fisioterapeuta, programador, psicólogo e técnico em Eletrônica, com carga horária de 40 horas; e assistente social, com carga horária de 30 horas.

As inscrições serão realizadas de 14 a 25 de janeiro, exclusivamente, na Gerência de Recursos Humanos e Coordenações de Recursos Humanos de cada campus, das 9 às 11 horas e de 14 às 17 horas, mediante apresentação dos documentos listados no Edital. O processo seletivo acontecerá por análise curricular, obedecendo o barema disponível. :: LEIA MAIS »

Governo vai permitir contratação por hora e estender prazo do temporário

carteira_de_trabalhoO governo anuncia, na próxima semana, mais medidas de estímulo à economia. Desta vez, o foco é o mercado de trabalho, especialmente nos setores de comércio e serviços. A ideia é criar por Medida Provisória (MP) a modalidade de contratação por hora trabalhada, com jornada móvel (intermitente). Neste caso, o empregador pode acionar o funcionário a qualquer momento e dia da semana, sem ter de cumprir o chamado horário comercial (das 8h às 12h e das 14h às 18h).

O trabalhador, por sua vez, poderá dar um expediente flexível e ter mais de um patrão, com direitos trabalhistas assegurados, de forma proporcional. O governo também vai aumentar o prazo do contrato de trabalho temporário, de 90 dias para 180 dias, podendo ser prorrogado por mais 45 dias. A orientação do governo nesses contratos temporários é dar prioridade a pessoas com mais de 40 anos ou portadores de deficiência.

As medidas visam à abertura de vagas ainda em dezembro, janeiro e fevereiro até o carnaval. Elas serão incorporadas à MP que vai transformar o Programa de Proteção ao Emprego (PPE) — criado na gestão petista e que permite que trabalhadores e patrões negociem redução de jornada e de salário, com contrapartida da União — numa ação permanente. O nome vai mudar para Programa Seguro e Emprego (PSE), que deve receber R$ 1,3 bilhão nos próximos três anos. O prazo para novas adesões acabaria este mês. :: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia