abril 2020
D S T Q Q S S
« mar    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

:: ‘cultura’

Buscando o Sol que nos aquece

*Por João Cássio

cantor-joao-cassioPor incrível que pareça, política, espiritualidade e cultura já foram temas comuns nas letras dos rock’s nacionais que tocavam nas rádios brasileiras. Os Engenheiros do Hawaii foi uma das bandas mais relevantes nesse sentido.

O álbum “Simples de Coração” (1995), por exemplo, mistura sonoridades de rock, MPB, psicodelia e tradicionalismo gaúcho com letras contendo lirismo e críticas objetivas à sociedade.

Unindo conteúdo de qualidade e apelo pop, a canção “A Promessa” é a mais interessante enquanto crítica ao sistema. Nela, encontramos um paradoxo essencial do nosso tempo: nunca recebemos tanta informação e, ao mesmo tempo, nunca estivemos tão desinformados. Ou seja: “Estou ligado a cabo a tudo o que acaba de acontecer”, mas “Não ouço nada o que eu ouço não diz nada”.

A canção denuncia diretamente o viés mercadológico da influência da mídia nas mentes das pessoas. “A propaganda é a arma do negócio. No nosso peito bate um alvo muito fácil”. Porém, usando a canção como mote para uma análise mais profunda, é possível encontrar “interferências” mais sutis e, por isso mesmo, mais perigosas da máquina propagandista à psique da população dormente. Omitindo detalhes, distorcendo fatos, modificando contextos ou simplesmente desinformando, consegue-se formatar as opiniões dos indivíduos a respeito de qualquer assunto e, assim, induzir seus comportamentos em relação ao mesmo.

:: LEIA MAIS »

Audiência pública marca comemorações do aniversário do Projeto Quintas de Maio

cmvcA Câmara Municipal de Vitória da Conquista (CMVC) realizou nesta quinta (28) audiência pública em homenagem aos 11 anos do Projeto Quintas de Maio, iniciativa idealizada pelo produtor cultural, cantor e compositor Vadinho Barreto. O requerimento para realização da audiência foi assinado por todos os vereadores da CMVC.

Participaram do evento o coordenador de Turismo Carlos Moreno, representando o secretário de Cultura, Turismo, Esporte e Lazer, Nagib Pereira Barroso e o prefeito Guilherme Menezes (PT); o cantor e compositor Vadinho Barreto; o diretor da Faculdade Independente do Nordeste (Fainor), Edgard Larry Andrade; o tenente coronel Wilson Teixeira; a tabeliã do 3° Ofício de Notas de Vitória da Conquista, Maria Eny Vargens Diniz Correia Leite; o cantor Jânio Arapiranga; o major Lúcio Vasconcelos; o deputado estadual Fabrício Falcão (PCdoB); e representando o deputado estadual Herzem Gusmão (PMDB), Gildásio Santos.

Autor do Quintas de Maio, Vadinho Barreto agradeceu a todos os presentes por prestigiarem o seu projeto. Ele contou histórias de sua caminhada em busca do fortalecimento da cultura conquistense. Barreto lembrou que conquistou três selos dos Correios e desenvolveu o Projeto Quintas de Maio. “Fazer cultura não é fácil”, apontou Vadinho, que também elencou as várias pessoas que o auxiliaram na sua jornada. :: LEIA MAIS »

Lixo cultural não é música

Por Genaldo de Melo

genealdoNão tenho absolutamente nada contra as novas formas de expressão musical advindas das periferias urbanas, especialmente de Salvador. Melhor dizendo, nada tenho contra esse estilo musical, o novo pagode feito por grupos de jovens desajustados e megalomaníacos, em sua grande maioria.

Não tenho esse direito, pois vivemos numa democracia, mas pessoalmente acho literalmente lixo cultural, que banaliza a violência, a drogadição, e principalmente trata a mulher como um objeto.

Os produtores musicais desse estilo deveriam sim, aproveitar o momento em que esse estilo musical, que parece que consegue ser unanimidade exatamente nas periferias urbanas, para estabelecer parâmetros educativos através da música. Se existe o fenômeno, que façam boas letras e eduquem nossa juventude!

:: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia