setembro 2015
D S T Q Q S S
« ago    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  

:: ‘Greve’

Greve do INSS na Bahia chega ao 51º dia sem previsão de encerramento

CSC_0263A greve dos servidores do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) completa 51 dias nesta quarta-feira (26), de acordo com o comando de greve da categoria.

Segundo o representante dos trabalhadores, Ricardo Sampaio, não há nenhuma agência funcionando na Bahia. Os servidores se reúnem em assembleia na próxima sexta-feira (28), mas não há previsão de retorno aos trabalhos. A paralisação começou no dia 7 de julho.

“Até hoje não há nenhuma proposta escrita por parte do governo, apenas verbalmente”, diz Sampaio. Ele afirma que nenhum serviço está mantido nas agências baianas durante a greve. A próxima assembleia será realizada às 10h na sede do Sindicato dos Trabalhadores Federais em Saúde, Trabalho, Previdência e Assistência Social do Estado da Bahia (Sindprev-BA), em Nazaré. :: LEIA MAIS »

Presidente do TJ-BA decreta corte nos pontos dos servidores em greve

FÓRUM JOÃO MANGABEIRAO presidente do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), Eserval Rocha, decretou, nesta terça-feira (25), o corte nos pontos dos servidores do Poder Judiciário da Bahia. A categoria parou os serviços, por tempo indeterminado, no dia 30 de julho. Eles informam que mantêm o movimento até que o projeto de lei sobre o reajuste seja votado na Assembleia Legislativa da Bahia e que o Tribunal negocie os outros pontos de reivindicação. A votação nesta terça-feira foi suspensa.

Em nota, o Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário do Estado da Bahia (Sinpojud) informou que a decisão pegou a categoria “de surpresa”, mas que já tinha entrado com mandado de segurança preventivo, baseado numa decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), “que considera que o salário do trabalhador não pode sofrer desconto”. No comunicado direcionado aos servidores, o sindicato orienta que a folha de pagamento seja assinado em paralelo “para que haja defesa por parte do jurídico”.
:: LEIA MAIS »

Em nova assembleia, servidores do judiciário da Bahia mantêm greve

forumOs servidores do judiciário baiano votaram pela manutenção da greve, que já dura 22 dias, em assembleia realizada nesta sexta-feira (21). A categoria informou que o movimento será mantido até que o Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) negocie os pontos da reivindicação e que a Assembleia Legislativa vote o projeto de lei de reposição salarial da categoria.

A assembleia foi realizada no Ginásio de Esportes dos Bancários, na Ladeira dos Aflitos, em Salvador, e contou com representantes de mais de 80 comarcas. Foi aprovada a proposta de mobilização da categoria todas as terças e as quartas em frente à Assembleia Legislativa da Bahia (Alba) até que o projeto de lei da reposição salarial dos servidores seja votado. Ficou deliberada ainda a realização de uma assembleia no dia 4 de setembro.
:: LEIA MAIS »

Sem acordo, greve dos servidores do judiciário da Bahia chega ao 21º dia

forumAinda sem acordo, a greve dos servidores do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) chegou ao 21º dia nesta quarta-feira (19). A categoria está paralisada por tempo indeterminado desde o dia 30 de julho, segundo o Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário do Estado (Sinpojud).

O diretor de mobilização do Sinpojud, Jorge Cardoso, afirmou que a categoria aguarda a aprovação, pela Assembeia Legislativa da Bahia (Alba), do Anteprojeto de Lei que propõe o reajuste linear para os servidores.
De acordo com o TJ-BA, o presidente do tribunal, desembargador Eserval Rocha, encaminhou o anteprojeto à Assembleia no dia 3 de agosto. O texto propõe reajuste de 3,5% a partir de setembro de 2015, retroativo a março de 2015, e de 2,812% , com vigência a partir de 1º de novembro de 2015.
:: LEIA MAIS »

Administração da UFBA diz que semestre 2015.1 não será cancelado

ufbaEm nota divulgada nesta quarta-feira (12), a Universidade Federal da Bahia (UFBA), que está sem aulas desde 28 de maio por causa da greve dos professores e servidores técnicos administrativos, informou que o semestre letivo 2015.1 não será cancelado e que os alunos matriculados terão as cargas horárias das disciplinas garantidas.

Além disso, a administração da universidade informou que o semestre 2015.2 ocorrerá normalmente, em período a ser definido, quando a situação decorrente das greves for normalizada e o calendário acadêmico for reformulado, com a definição inclusive de um novo período de matrícula.
:: LEIA MAIS »

Em greve há 37 dias, empregados da Cerb apelam à Justiça para resolver impasse

Greve CerbParados há mais de um mês, os empregados da Companhia de Engenharia Hídrica e de Saneamento da Bahia (Cerb), empresa do governo estadual, resolveram apelar à Justiça para resolver o impasse da campanha salarial.

Deram entrada em dissídio coletivo no Tribunal Regional do Trabalho para que o poder judiciário decida sobre o reajuste salarial, tíquete refeição e diárias, uma vez que a proposta da empresa é dar reajuste parcelado, sem repor a inflação, e manter “congelado” o valor dos benefícios.

A greve deve durar pelo menos até a próxima quinta (dia 13), quando haverá nova assembleia em Salvador. Os trabalhadores reclamam da insensibilidade e da truculência do governo, que não dialoga e quer impor uma proposta de acordo coletivo que traz enormes perdas para a categoria.

:: LEIA MAIS »

Após 22 dias, greve dos servidores da saúde é encerrada na Bahia

sesabbbCom as atividades paralisadas há 22 dias, os servidores estaduais da saúde encerraram a greve iniciada no dia 17 de julho. Os profissionais retomaram as atividades neste sábado (8), após acordo firmado com o governo do estado na sexta-feira (7).

Conforme o Sindicato dos Trabalhadores em Saúde da Bahia (Sindsaúde), a greve foi encerrada após o governo ter garantido o ressarcimento de todos os trabalhadores que tiveram os salários cortados durante o movimento.
Além disso, a entidade afirma que o governo se comprometeu em fazer, no prazo de uma semana, um estudo sobre a revisão do processo de concessão do adicional de insalubridade de 1, 5 mil servidores que tiveram o benefício retirado após decisão do dia 19 de junho.
:: LEIA MAIS »

Acordo é assinado e professores da UESB encerram greve com vitória

reuniao 06_08_foto ADUNEBConforme decisão da assembleia da Adusb do dia 4 de agosto, o Movimento Docente assinou o termo de acordo com o governo para o fim da greve na UESB nessa quinta-feira (6). Foram 85 dias de duros embates com o governo Rui Costa (PT) que conquistaram o respeito aos direitos trabalhistas, a revogação da lei 7176/97 e o cumprimento integral do orçamento 2015 para as Universidades Estaduais da Bahia.

Mesmo com as vitórias significativas da greve, inclusive em âmbito nacional, a luta por mais verbas para as Universidades, implantação do orçamento participativo na UESB e permanência estudantil continua. Uma agenda de atividades foi aprovada pela categoria, que permanece mobilizada.

 Em um momento de fortes ataques à classe trabalhadora, como a intensificação do processo de terceirização, restrições a benefícios previdenciários, criação das medidas provisórias 664 e 665, os professores das Universidades Estaduais não recuaram.

Para a presidente da ADUSB, Márcia Lemos, “o movimento paredista cumpriu dois importantes objetivos, demonstrou a força da greve como instrumento de luta da classe trabalhadora e revelou para a comunidade universitária os grupos reacionários que defendem a manutenção da autoritária 7176/97, criada a partir dos parâmetros da ditadura militar, o descompromisso da reitoria com a implantação do orçamento participativo e o projeto de desmonte das universidades estaduais, viabilizado pelo Governo do PT na Bahia”. :: LEIA MAIS »

Reunião entre servidores da saúde e secretário termina sem acordo

sesabTerminou sem acordo, por volta das 19h desta quarta-feira (5), a reunião entre representantes do Sindicato dos Trabalhadores em Saúde do Estado da Bahia (Sindsaúde) e Fábio Vilas-Boas, secretário da saúde. A categoria está em greve desde 17 de julho.

Segundo Sílvio Roberto dos Anjos e Silva, presidente do Sindsaúde, o secretário de saúde disse que não discutiria a pauta de greve da categoria. “Ele falou que a pauta de greve teria que ser conversada com a Secretaria de Administração [Saeb] e que só iria discutir os assuntos da saúde como um todo”, disse Sílvio.
:: LEIA MAIS »

Professores da UESB aceitam proposta e continuam em greve até que o acordo seja assinado

GREVE NA UESBReunidos em assembleia, nessa terça-feira (4), os professores da UESB decidiram por manter a greve até que o acordo seja assinado. A proposta aceita pela categoria garante o respeito aos direitos trabalhistas, assegura a autonomia universitária e o repasse integral do orçamento 2015 das Universidades. Os docentes avaliaram a greve como vitoriosa e afirmaram que se manterão mobilizados por mais recursos para as Universidades, implantação do orçamento participativo na UESB e estarão com os estudantes na luta pela permanência estudantil. A reunião para assinatura do acordo acontecerá na quinta-feira (6), com horário a ser definido.

A irresponsabilidade do governo
De forma desrespeitosa e irresponsável, o governo Rui Costa não apresentou o termo de compromisso, com agenda de reuniões para discutir o planejamento 2016. Como as assembleias do dia 30 de julho condicionaram assinatura do acordo à apresentação do referido documento, os representantes docentes voltaram às suas bases para discutir a situação. :: LEIA MAIS »

Greve na UESB continua até que o acordo seja assinado

DSC_0262Após intenso debate, a assembleia dos professores da UESB dessa quinta-feira (30/07), decidiu por manter a greve até que o termo de acordo seja assinado e o de compromisso apresentado. De acordo com o termo de acordo, promoções, progressões e mudanças de regime de trabalho represadas serão implementadas em até 60 dias.

Os recursos para os pagamentos não comprometerão outros direitos trabalhistas, a manutenção, ações do PPA, finalística de custeio e investimento das Universidades. Em até 60 dias o governo encaminhará para a Assembleia Legislativa o projeto de lei que revoga a lei 7176/97 e assegura a autonomia universitária conforme previsão do artigo 207 da Constituição Federal. :: LEIA MAIS »

Assembleia mantém greve na UESB e reivindica ajustes na minuta de acordo

10478793_1031363776898607_1777005688859766315_oReunidos em assembleia, na manhã dessa quinta-feira (23), os professores da UESB deliberaram pela manutenção da greve na Universidade. Pressionado pela ocupação da Secretaria de Educação, o governo apresentou uma proposta de minuta de acordo na madrugada do dia 18 de julho.

O documento foi discutido pela categoria e alterações de texto foram propostas. Princípios para a revogação da lei 7176/97, suplementação para as verbas de manutenção, investimento e custeio ainda esse ano e a recomposição destes recursos para 2016 foram aprovadas. A greve também continua na UESC, UNEB e UEFS.

A categoria avaliou como positiva a ocupação do prédio da Secretaria de Educação dos dias 15 a 18 de julho. A truculência do governador Rui Costa e o silêncio do Fórum de Reitores durante a mobilização em Salvador foram duramente criticados pelos professores. Para expressar a indignação do Movimento com os gestores moções de repúdio foram aprovadas e serão construídas e amplamente divulgadas. :: LEIA MAIS »

Greve na UESB continua e assembleia avaliará proposta do governo

DSC_0129Os professores das Universidades Estaduais da Bahia arrancaram proposta do governo para a avaliação da categoria, que segue em greve há 67 dias.

O documento é fruto da ocupação do prédio da Secretaria de Educação (SEC), em Salvador, do dia 15 a 18 de julho, sob forte intimidação da equipe de Rondas Especiais da Polícia Militar (Rondesp). Os docentes da UESB permanecem em greve por tempo indeterminado e discutirão a minuta de acordo proposta pelo governo ainda essa semana.

Em nota oficial, que mais uma vez distorce informações, o Governo da Bahia afirma que “os representantes do Fórum [das ADs] se comprometeram a defender a proposta nas assembleias”. Alega, também falsamente, que a greve das Universidades Estaduais chegou ao fim e que um acordo foi assinado.

Tais afirmações são inverídicas e não passam de mais uma tentativa do governo de confundir a opinião pública. Apenas as assembleias da categoria têm poder para decidir os rumos do Movimento. Durante as reuniões com o governo também não houve compromisso firmado de defesa do documento por parte dos dirigentes sindicais. :: LEIA MAIS »

Negociação avança e acordo é proposto entre Governo e professores das universidades

00004982_1_20150611111248_10.06.15_ReuniaoGoverno_pqO Governo da Bahia, por meio das secretarias da Educação, Administração e Relações Institucionais, assinou, neste sábado (18), minuta de acordo com o Fórum das Associações das Universidades Estaduais para encerrar a greve de professores. Os representantes do Fórum se comprometeram a defender a proposta nas assembleias.

No documento, que foi construído conjuntamente, o Governo assegura enviar para a Assembleia Legislativa o Projeto de Lei que Revoga a Lei 7176/97 no prazo de 60 dias, atendendo a uma reivindicação histórica da categoria. Com a revogação, será criada nova lei que garante mais autonomia às universidades.

O Governo também assume o compromisso de implementar, em até 60 dias, as promoções, progressões e mudanças de regime de trabalho relativas a todos os processos que já se encontram em tramitação nas secretarias da Educação e  Administração. :: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia