dezembro 2016
D S T Q Q S S
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

:: ‘Greve’

Professores da Uesb entram em greve por tempo indeterminado

Da Redação

uesbOs professores da Uesb decidiram em assembleia, na tarde desta terça-feira (22), entrar em greve por tempo indeterminado a partir da próxima segunda-feira (28).

Segundo a Adusb, a categoria é contra a PEC 55 (antiga 241), congelamento de salários e a MP 746 (reforma do ensino médio).

O Comando de greve também foi aprovado em assembleia e será instalado no dia 24 de novembro, às 9h, no campus de Vitória da Conquista. Na oportunidade, serão discutidas as comissões e as atividades docentes que serão mantidas durante o movimento paredista.

Bancários mantém a greve e Fenaban não apresenta nova proposta

bancoA Greve Nacional dos Bancários está completando um mês. Em todo o país, mais de 13 mil agências estão paralisadas em reivindicação por melhores condições de trabalho e atendimento digno à população. Na base do Sindicato dos Bancários de Vitória da Conquista e Região são 70 agências sem funcionamento.

A categoria decidiu pela permanência da greve após a última rodada de negociação na quinta-feira (29), onde a Fenaban continuou impondo perdas salariais de 2,6% e negando as demandas por mais contratações e investimentos em segurança, por exemplo. Na tarde de ontem (03), a categoria se reuniu em assembleia para organização e fortalecimento do movimento grevista.

Para a diretora de Cultura e Formação Sindical do SEEB/VCR, Larissa Couto, a greve chegou em seu ápice e deve continuar fortalecida até o atendimento das reivindicações. “Agora, mais do que nunca, devemos unir nossas forças para manter as paralisações, pois os bancos não vão nos vencer pelo cansaço. Sabemos que não é fácil nem para os bancários, nem para a população, mas a greve é nossa maior arma na luta por melhorias para toda a sociedade”, conclui.

Greve continua e bancários se reúnem na próxima segunda (03)

dsc_0580 A greve dos bancários continua em todo o país. Neste 25º dia de paralisação, 80% das agências da base do Sindicato dos Bancários de Vitória da Conquista e Região permaneceram sem funcionamento.

A proposta feita pela Fenaban na última quarta-feira, dia 28, não contemplou as necessidades da categoria – nem ao menos a reposição da inflação foi oferecida pelos bancos.

Na próxima segunda-feira (03), uma assembleia será realizada às 15h, na sede do Sindicato, em Vitória da Conquista, para avaliar o movimento grevista e definir os próximos rumos das mobilizações. :: LEIA MAIS »

Terceira Semana de Greve: Bancários seguem mobilizados

foto-30No último dia 15 as reuniões com a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) foram suspensas. Em uma ação desrespeitosa, as instituições financeiras insistiram em promover o rebaixamento salarial da categoria, com um reajuste 2,62% abaixo da inflação. Diante da inflexibilidade dos bancos, a única saída para os bancários é a continuidade e intensificação da greve.

No 11º dia de Greve foram 60% das agências sem funcionamento em todo o país.  Isso significa cerca de 12.727 agências e 52 centros administrativos. Na maioria das capitais, 100% das agências ficaram fechadas. Na Bahia, 910 agências estavam sem serviço no último balanço. Já na base do Sindicato dos Bancário de Vitória da Conquista e Região, mais de 80% estiveram paralisadas. :: LEIA MAIS »

Bancários não cedem à pressão dos bancos e a greve continua

xpifql7A Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) tomou uma atitude desrespeitosa na última quinta-feira (15), durante a reunião do Comando Nacional dos Bancários. As instituições financeiras insistiram em promover o rebaixamento salarial da categoria, com um reajuste 2,62% abaixo da inflação.
Na tentativa de enfraquecer a luta, os banqueiros apelaram para o assédio moral e ameaça aos funcionários. O Sindicato dos Bancários de Vitória da Conquista e Região recebeu denúncias durante toda a manhã desta sexta (16) sobre o Bradesco e o Santander, por estarem pressionando os bancários por meio de ligações, para que voltassem aos seus postos de trabalho.

:: LEIA MAIS »

Bancários param e consumidores devem procurar alternativas para pagar contas

greve(22)Com a greve dos bancários por tempo indeterminado, a partir de hoje (6), os consumidores devem procurar meios alternativos para pagar suas contas. Segundo a Proteste Associação de Consumidores, a greve não pode ser motivo para protelar pagamentos.

Quem tem conta para pagar e não dispõe de cartão para uso do caixa eletrônico, pode recorrer às agências lotéricas e até lojas de departamentos que aceitam a quitação de diversas contas. Mas o cliente que precisa sacar dinheiro na boca do caixa deve entrar em contato com o banco, por telefone, e solicitar uma alternativa, orienta a associação.

Quem movimenta a conta pela internet ou nos caixas eletrônicos não deve ser afetado pela paralisação, pois esses serviços devem continuar a funcionar normalmente.

Para as pessoas que têm contas a pagar de tarifas públicas, como água, telefone e energia, é aconselhável ligar para as empresas e negociar uma forma de pagamento. A Proteste lembra que essas contas podem ser quitadas em qualquer banco, já que o cálculo de taxas de multas (se já tiver vencido a data de pagamento) é acordado com a própria empresa que presta o serviço.

O serviço de compensação bancária é considerado atividade essencial pela legislação brasileira e não pode sofrer qualquer paralisação. Portanto, cheques e DOCs devem ter a compensação nos prazos normais.

A Proteste lembra que o consumidor está amparado pelo Código de Defesa do Consumidor para responsabilizar o estabelecimento, caso seja penalizado com cobrança de multa e juros se não tiver, de forma alguma, como fazer o pagamento em consequência da greve. Nesse caso, o cliente deve formalizar a reclamação por meio de uma carta ao banco, aos cuidados do gerente, relatando os fatos e requerendo as providências cabíveis. Além disso, acrescenta a Proteste, o consumidor poderá registrar uma queixa no Banco Central e procurar os órgãos de defesa do consumidor.

Reivindicações

Entre as principais reivindicações da categoria estão reajuste salarial de 14,78%, sendo 5% de aumento real e 9,31% de correção da inflação; participação nos lucros e resultados de três salários mais R$ 8.297,61; piso salarial de R$ 3.940,24; vales-alimentação, refeição, décima-terceira cesta e auxílio-creche/babá no valor do salário-mínimo nacional (R$ 880); 14º salário; fim das metas abusivas e assédio moral; fim das demissões, ampliação das contratações, combate às terceirizações e à precarização das condições de trabalho; mais segurança nas agências bancárias e auxílio-educação.

A proposta apresentada pela Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) inclui reajuste de 6,5%, mais R$ 3 mil de abono. O Comando Nacional dos Bancários diz que essa proposta representa perda real de 2,8% (ao descontar a inflação de 9,57%).

Para a Fenaban, se somados o abono e o reajuste, haverá “ganho superior à inflação na remuneração do ano da grande maioria dos funcionários do sistema bancário”.

Agência Brasil

Bancários entram em greve a partir de terça-feira, 6

greve(22)Em assembleia realizada nesta quinta-feira (1º), os bancários da base do Sindicato de Vitória da Conquista e Região decidiram, por unanimidade, dar início à greve por tempo indeterminado a partir do dia 6 de setembro.

Na última terça-feira, dia 30, os banqueiros apresentaram uma proposta de reajuste muito abaixo da reivindicação da categoria, de 14,78%, o que não cobre nem mesmo a inflação do período, projetada em 9,57% para agosto deste ano.

A Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) ofereceu um reajuste salarial de 6,5%, abono de R$ 3 mil e a manutenção das regras de 2015 para a PLR. Além disso, o não atendimento às demais reivindicações como mais contratações e melhorias nas condições de trabalho, motivou a categoria a intensificar as mobilizações e paralisar as atividades nas agências bancárias.

Para o bancário e delegado Sindical do Banco do Brasil, Miguel Ribeiro, a postura da Fenaban diante das demandas apresentadas pelos bancários é desrespeitosa. “Precisamos lutar pela manutenção dos nossos direitos, pois o momento vivido hoje em nosso país é, politicamente, muito complicado. Teremos que lutar bastante para manter a classe bancária, que está ameaçada, e só com a greve podemos ter nosso poder de barganha. Na minha opinião, a proposta feita pela Fenaban foi indecente”, afirma. :: LEIA MAIS »

Professores das Universidades Estaduais aprovam indicativo de greve geral e fazem paralisação

02Na quarta-feira (20), os professores das Universidades Estaduais farão paralisação de atividades para realização de ato público, em Salvador, contra a redução de verbas da educação e pelo respeito aos direitos trabalhistas.

Os docentes também aprovaram indicativo de greve geral dos servidores públicos da Bahia. Além dos professores, vários segmentos do funcionalismo estarão mobilizados pelo pagamento integral do reajuste linear, contra o PLP 257 e a PEC 241.

A comunidade universitária denunciará os problemas orçamentários das Instituições. A concentração da manifestação ocorrerá na Praça Newton Rique, em frente ao Shopping da Bahia (antigo Iguatemi), a partir das 8h30min.

Direitos trabalhistas

Há três anos o governo tem efetuado o pagamento do reajuste linear parcelado, conferindo perdas aos trabalhadores. Em 2016, não há qualquer sinalização de que o governador Rui Costa conceda o direito trabalhista. O confisco salarial é de 10,67% para os mais de 267 mil servidores. :: LEIA MAIS »

Sem receber salários, rodoviários de Vitória da Conquista param atividades

greveOs rodoviários de uma empresa de transporte público de Vitória da Conquista, região sudoeste da Bahia, entraram em greve na sexta-feira (12) e apenas 30% da frota de ônibus está em circulação. Uma assembleia da categoria na manhã desta terça-feira (16) decide se os funcionários vão suspender totalmente as atividades.

As principais reivindicações dos trabalhadores são o pagamento de salários referente ao mês de janeiro, ticket refeição e pagamento de férias. Entre cobradores e motoristas, são 474 funcionários que atendem a 17 linhas da cidade.

Segundo informações do Sindicato dos Rodoviários, a assembleia acontece porque a empresa havia garantido o pagamento até o fim da noite de segunda-feira (15), como o pagamento não aconteceu, a greve permanece e a categoria estuda a possibilidade de retirar toda a frota de ônibus das ruas. :: LEIA MAIS »

Médicos peritos do INSS anunciam volta ao trabalho a partir do dia 25

INSSDepois de quase 140 dias de greve, os médicos peritos do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) decidiram retornar ao trabalho, a partir da próxima segunda-feira (25), segundo a associação nacional da categoria. A entidade informa, no entanto, que será retomado apenas o atendimento àqueles que ainda não se submeteram à perícia médica inicial.

Em nota, a Associação Nacional dos Médicos Peritos (ANMP) afirma que a categoria permanecerá em estado de greve, o que significa que será mantido apenas o atendimento essencial, com prioridade para quem vai fazer a primeira perícia para dar entrada a algum tipo de benefício.

“Novas paralisações no futuro não estão descartadas. Esperamos que com essa atitude de distensionamento, o governo saia da trincheira em que se colocou e volte a negociar com a categoria”, afirma o comunicado.
:: LEIA MAIS »

Greve dos petroleiros já afeta distribuição de combustível

abr181013tng9989A greve dos petroleiros já afeta a rotina de comercialização e distribuição de derivados do petróleo (combustível) nas cidades de Eunápolis e Jequié.

A greve dos Petroleiros foi iniciada na quinta-feira (29) por cinco sindicatos que compõem a Federação Nacional dos Petroleiros (FNP). No domingo (1), uniram-se ao movimento os sindicatos filiados à Federação Única dos Petroleiros (FUP), incluindo o da Bacia de Campos.

A categoria, que pede reajuste salarial de 18%, rejeitou a proposta da Petrobras de reajuste de 8,11%. A paralisação também protesta contra o plano de venda de ativos da estatal e busca manter direitos dos trabalhadores, em meio às dificuldades financeiras da estatal. :: LEIA MAIS »

Bancários do Banco do Nordeste terminam greve

Da Redação

bnb

O Banco do Nordeste terminou a greve em toda a Bahia. O banco foi o último a sair da greve, que começou no início deste mês.

A categoria em Vitória da Conquista decidiu terminar a greve em assembleia na manhã desta quinta-feira (29).

Os bancários já retornaram ao trabalho.

Banco do Brasil e Caixa saem da greve; Banco do Nordeste continua

Da Redação

caixa

E assembleia realizada agora há pouco, os bancários do Banco do Brasil e Caixa decidiram encerrar a greve em Vitória da Conquista e região.

Nesta quarta-feira (28), as agências já estão funcionando normalmente. O Banco do Nordeste continua em greve.

Bancos privados
Os bancos privados voltaram ao trabalho nesta terça-feira (27). A categoria conseguiu 10% de reajuste para os salários e 14% para os vales refeição e alimentação.

Bancos privados encerram greve em Vitória da Conquista

Da Redação

bradesco

Os bancos privados encerraram a greve em Vitória da Conquista e região. O fim do movimento foi decidido em assembleia, na noite desta segunda-feira (26), na sede do sindicato dos bancários.

A partir desta terça-feira (27), as agências já estarão abertas. Mas, a Caixa, O Banco do Brasil e o Banco do Nordeste decidiram continuar em greve.

A Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) ofereceu reajuste de 10% para os salários e 14% para os vales refeição e alimentação.



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia