outubro 2019
D S T Q Q S S
« set    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

:: ‘incêndio’

Incêndio atinge margem de cachoeira em Rio de Contas; fogo é controlado

incêndioUm incêndio atingiu a margem esquerda da Cachoeira Mocotó, no povoado de Bittencourt, na cidade de Rio de Contas, na região da Chapada Diamantina, no domingo (10), e foi controlado pelo Corpo de Bombeiros e por brigadistas da região desde a quarta-feira (13). O trabalho de acompanhamento continua no local até o sábado (16), por conta do risco de novos focos, já que o terreno é seco.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, a área atingida ainda tem nascente de rios. O perímetro afetado não foi delimitado. O terreno está seco, porque choveu pouco na cidade nos dois últimos dias, mas as chuvas não chegaram a atingir o local do incêndio. A brigada “Gaviões da Chapada” auxiliou no combate.

As causas do fogo não foram determinadas, mas a perícia do Inema foi encaminhada para tentar determinar as causas. Segundo os Bombeiros, populares suspeitam que o fogo tenha sido criminoso.

G1

Incêndio em Rio de Contas há 3 dias atinge nascente de rios e mata animais

rio de contasO incêndio que atinge o Parque Natural Pico das Almas, na cidade de Rio de Contas, na região da Chapada Diamantina, na Bahia, desde a manhã de sexta-feira (3), já atingiu vegetação de nascentes de rios e matou animais na região. A informação é da Secretaria de Meio Ambiente da cidade, nesta segunda-feira (6).

Segundo o órgão municipal, a área destruída pelo fogo ainda está sendo avaliada. “Continua o combate. O incêndio está controlado, mas ainda tem focos. A região tem nascentes do Rio Paramirim. Cobras também foram encontradas mortas”, diz a técnica em fiscalização ambiental da Secretaria de Meio Ambiente de Rio de Contas.

Conforme o Corpo de Bombeiros Militar, a região de Rio de Contas faz parte da Área de Proteção Ambiental (APA) da Serra do Barbado. :: LEIA MAIS »

Incêndio atinge distrito de Rio de Contas

Foto: Portal Chapada

Foto: Portal Chapada

Um incêndio de grandes proporções atinge uma área de mata do distrito de Mato Grosso, que pertence à Rio de Contas, na Chapada Diamantina. De acordo Secretaria do Meio Ambiente do município, o fogo foi percebido por moradores no final da tarde de domingo (30), em um local próximo à Área de Preservação Ambiental (APA) Serra do Barbado.

Equipes de brigatistas começaram o trabalho de combate às chamas na manhã desta segunda-feira (31). Parte do incêndio foi controlada, no entanto, em voo pela região, os brigadistas identificaram que outra área foi atingida. Conforme a secretaria, o trabalho para debelar as chamas contiuna e um helicóptero também na operação. Ainda não há informações sobre a extensão atingida pelo fogo.
:: LEIA MAIS »

Homem incendeia residência em Itapetinga ao tentar destruir casa de maribondo

Uma casa pegou fogo na noite da última segunda-feira (17), em Itapetinga, sudoeste da Bahia, após o dono tentar incendiar uma casa de maribondos que estava no quarto dele. Segundo informações da 8ª Companhia Independente de Polícia Militar (8ª CIPM/Itapetinga), o caso ocorreu na Rua Dermeval Soares Pinheiro, no Bairro Otávio Camões.

Foto: Eudo Mendes/Itapetinga Repórter

Foto: Eudo Mendes/Itapetinga Repórter

:: LEIA MAIS »

Criança morre após incêndio e polícia apura vingança contra mãe da vítima

Uma criança de oito anos morreu após ter 90% do corpo queimado durante incêndio em uma casa na zona rural do município de Vitória da Conquista, na região sudoeste da Bahia.

De acordo com Marcus Vinícius de Morais Oliveira, titular da 10ª Coordenadoria de Polícia do Interior (Coorpin/Vitória da Conquista), investigações prévias apontam que o fogo foi provocado por uma mulher que pretendia se vingar da amante do companheiro, mãe da vítima.

Conforme a o delegado, o incêndio ocorreu na noite de segunda-feira (28). Atingida pelo fogo, a criança que estava sozinha em casa chegou a ser encaminhada para o Hospital Geral de Vitória da Conquista, mas não resistiu aos ferimentos e morreu na noite da terça-feira (29).

Oliveira destaca que a mãe da criança estava do lado de fora do imóvel no momento do crime. A criança dormia quando a casa foi consumida pelo fogo.

Por meio das equipes de inteligência da 10ª Coorpin, o delegado Marcus Vinícius de Morais Oliveira detalha que a suspeita foi localizada no município de Belo Campo, a cerca de 60 quilômetros de Vitória da Conquista. Presa em flagrante, a mulher negou o crime. Entretanto, teria sido reconhecida por diversas testemunhas.

:: LEIA MAIS »

Secretário diz que incêndio já devastou 51 mil hectares na Chapada Diamantina durante 3 meses

capa-secretário-De acordo com o secretário estadual de Meio Ambiente, Eugênio Spengler, 50 mil hectares de vegetação foram devastados nos três últimos meses pelo fogo na região da Chapada Diamantina. Desse total, 15 mil hectares foram destruídos dentro do Parque Nacional – área de preservação ambiental que abrange seis municípios.

O dado foi divulgado pelo titular da pasta ao Portal G1 nesta quarta-feira (16) e corresponde ao período entre 11 de setembro e 4 de dezembro. “Além do Parque, o restante da área atingida está distribuído em várias regiões como Rio de Contas, Andaraí, Ibicoara, Barra da Estiva, Morro do Chapéu”, disse. :: LEIA MAIS »

Fogo ameaça casas em Lençóis e Vale do Capão, dizem brigadistas na Bahia

fogo_chapada_lencoisO incêndio que atinge a Chapada Diamantina, na Bahia, está nas proximidades de comunidades no Vale do Capão, na cidade de Palmeiras, e em Lençóis, de acordo com integrantes da Brigada de Resgate Ambiental de Lençóis (Bral) e a Associação de Condutores de Visitantes do Vale do Capão (ACV-VC).

“O fogo está sem controle em Lençóis, de maneira que está ao redor da cidade inteira. O fogo está próximo da Cachoeira do 21 e vai sentido à serra do Ribeirão do Meio. Temos também o fogo do Barro Branco. Na vila do Barro Branco, ao redor das casas, a vegetação já foi queimada”, conta o brigadista Janio Gledson Souza, da Bral, em entrevista ao G1 na manhã desta sexta-feira (11). :: LEIA MAIS »

Fogo destruiu quase 8 mil hectares no Parque da Chapada em novembro

Foto: Portal Chapada

Foto: Portal Chapada

Somente em novembro, 7.900 hectares do Parque Nacional da Chapada Diamantina, na Bahia, foram destruídos por incêndios. Em todo o ano de 2015, foram quatro grandes episódios de destruição pelo fogo, e a área total afetada no espaço de preservação ambiental que abrange seis municípios é de aproximadamente 15 mil hectares.

A destruição de orquídeas, a morte de animais e impacto sobre as nascentes são apontados como as principais consequências. Após análise de imagens de satélites, os dados atualizados sobre a área atingida foram divulgados nesta quarta-feira (2), por César Gonçalves, chefe do parque, que tem extensão total de 152 mil hectares. “Todos os focos são resultado da ação humana. Não sabemos entretanto quais as motivações”, afirma.
:: LEIA MAIS »

Chuva há 3 dias ajuda a conter focos de incêndio na Chapada Diamantina

Foto: Ten BM Vanessa/Corpo de Bombeiros Militar da Bahia

Foto: Ten BM Vanessa/Corpo de Bombeiros Militar da Bahia

Chove há três dias em várias regiões da Chapada Diamantina, área no interior da Bahia que teve grande parte da vegetação e de espécies da fauna destruídas por incêndio que se alastrou por diversos municípios e áreas de preservação ambiental.

O Corpo de Bombeiros Militar da Bahia, que atua em parceria com brigadistas voluntários, informou neste sábado (28) que um voo de monitoramento foi realizado nesta manhã, e nenhum novo foco de chamas foi localizado.

Com o incêndio controlado, foi possível dar início a uma desmobilização parcial da tropa. No entanto, os bombeiros ressaltam que mesmo com a situação controlada e com a ocorrência de chuvas, o trabalho continua com a permanência de equipes, além de aeronaves, na área da Chapada.
:: LEIA MAIS »

Chefe do Parque da Chapada suspeita de incêndio criminoso

O chefe substituto do Parque Nacional da Chapada Diamantina, César Gonçalves, disse nesta segunda-feira, 23, que os sucessivos incêndios que atingem a região desde o dia 26 de outubro são causados pela ação do homem.

“Incêndios naturais são causados por tempestades de raios. Não é o caso. Sabemos que a causa é humana”, afirmou, após uma equipe de especialistas avaliar as ocorrências.

Para Gonçalves, as motivações podem ser diversas, como colocar fogo para renovar pastagens ou para diminuir a vegetação e facilitar a caça.

Em toda a Chapada Diamantina – região que extrapola os limites do Parque Nacional -, mais de 240 homens estão trabalhando para controlar o fogo, que já consumiu aproximadamente entre 15 mil e 30 mil hectares, segundo a Secretaria de Meio Ambiente (Sema) da Bahia. Os incêndios florestais sucessivos já afetaram os municípios de Lençóis, Palmeiras, Mucugê, Ibicoara, Jacobina, Jaborandi e Andaraí.

:: LEIA MAIS »

Incêndio ainda continua em Morro Branco

chapadaAs coisas ainda continuam preocupantes no incêndio que já ocorre há dias no Parque Nacional da Chapada Diamantina. De acordo com o Instituto Chico Mendes de Biodiversidade (ICMBio) o ponto que mais preocupa fica em Morro Branco.

A analista ambiental do instituto, Marcela De Marins, disse que a situação ainda é bem crítica, e que os trabalhos estão direcionados com mais força para debelar as chamas que avançam rapidamente. “Este local continua sendo a prioridade das ações de combate. Estamos combatendo o fogo com aeronaves e temos brigadistas no local”, explicou.

Ainda conforme o IcmBio, os incêndios em Mucugê (a 441 Km de Salvador) e no norte do parque, entre os municípios de Lençóis (a 404 Km de Salvador) e Palmeiras (distante a 438 Km da capital) foram controlados. No local, ainda está sendo feito rescaldo e monitoramento da área, a fim de identificar possíveis focos de incêndio. :: LEIA MAIS »

Chapada irá receber 40 homens da Defesa Nacional, diz secretário

incendiochapadadiamantinaO secretário de Meio Ambiente da Bahia, Eugênio Spengler, afirmou ao G1 que 40 homens da Defesa Nacional chegam à Chapada Diamantina na tarde deste sábado (21) para auxiliar no combate ao incêndio que atinge a região considerada o coração da Bahia. Até a manhã deste sábado, a estimativa é de que o fogo tenha atingido cerca de 30 mil hectares.

Conforme Spengler, apesar da chegada dos homens da Defesa Nacional, o fogo não está mais fora de controle. “A situação está menos crítica. Isso não significa que o incêndio foi extinto, significa que estamos tendo maior controle”, afirma.

No momento, o secretário Spengler afirma que dois pontos demanda maior atenção: a região de Folha Larga, no município de Palmeiras; e a de Morro Branco, na cidade de Lençóis. “São os locais que mais preocupam hoje”, ressaltou. :: LEIA MAIS »

Incêndio na Chapada atinge 15 mil hectares e ameaça biodiversidade

Foto: Edmar de Lima de Carvalho/ICMBio

Foto: Edmar de Lima de Carvalho/ICMBio

“As perdas são muito grandes. Talvez não se possa superar [danos]”. Assim o secretário de Meio Ambiente da Bahia (Sema), Eugênio Spengler, define os prejuízos que os incêndios espalhados pelo Parque Nacional da Chapada Diamantina provocam em todo o estado. Identificado pelas equipes de combate no dia 12 de novembro, o fogo já consumiu mais de 15 dos 152 mil hectares de vegetação entre os municípios de Andaraí, Ibicoara, Itaetê, Lençóis, Mucugê e Palmeiras, cerca de 10% do total. A destruição de orquídeas, a morte de animais e impacto sobre as nascentes são apontados como principais impactos.

Localizada no Centro da Bahia, a Chapada Diamantina é apontada pela Superintendência de Fomento ao Turismo (Bahiatursa) como coração do estado. Embora vital, Spengler detalha que a região está ferida. O Rio Paraguaçu, por exemplo, responsável por parte do abastecimento das regiões metropolitanas de Salvador e Feira de Santana, sofre com os impactos do fogo.
:: LEIA MAIS »

Incêndio no Parque Nacional da Chapada está fora de controle

incêndioOs incêndios no Parque Nacional da Chapada Diamantina entraram no quarto dia neste sábado, 14, sem diminuição das chamas. Segundo o chefe-substituto do Parque, César Gonçalves, a situação está “fora de controle”.

“Temos três focos: um em Ibicioara, onde agentes do Ibama estão combatendo e que está fora do Parque; um grande foco na região norte do Parque, entre os municípios de Lençóis e Palmeiras; e um no Morro Branco, no Vale do Capão”, explica ele.

Apesar dos esforços do governo – que enviou outro helicóptero nesta sexta-feira, 13 -, de bombeiros, brigadistas e voluntários, as chamas ainda se alastram pela região. “Não houve melhora, e a situação é dramática”, alerta César. :: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia