agosto 2019
D S T Q Q S S
« jul    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

:: ‘Municípios’

Bahia tem aumento de 94% dos casos de dengue em 2019

O número de casos de dengue – doença transmitida pelo mosquito Aedes aegypti – cresceu 94,1% em 2019, se comparado ao mesmo período de 2018, que registrou 204 casos. Este ano, do dia 1º de janeiro ao dia 18, foram notificados 400 casos da doença em 55 municípios.

Em função do risco de surtos e epidemias, a Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (SESAB), por meio da Diretoria de Vigilância Epidemiológica (DIVEP), divulgou um alerta voltado aos profissionais de Saúde dos municípios baianos. As orientações, além de contemplar os casos de dengue, inclui as outras arboviroses (zika e chikungunya), também transmitidas pelo Aedes aegypti.

Alertar para a suspeição dos sinais e sintomas compatíveis com as arboviroses e mobilizar equipes de saúde para medidas de prevenção e controle são algumas das recomendações da DIVEP.

:: LEIA MAIS »

Defensor público geral anuncia cinco municípios da Bahia que terão Defensoria

DSC08913Amargosa, Barreiras, Brumado, Irecê e Eunápolis são os novos cinco municípios do interior da Bahia que passarão a contar com a assistência jurídica gratuita oferecida pela Defensoria Pública do Estado da Bahia – DPE/BA. O anúncio foi feito pelo defensor público geral do Estado, Clériston Cavalcante de Macêdo, durante cerimônia pública de posse da ouvidora-geral, nessa quinta-feira, 23, no Centro Municipal da Câmara de Vereadores, na Praça Thomé de Souza.

Membro do Grupo Operativo da Ouvidoria da DPE/BA e ativista na luta para o crescimento da instituição, Carcilene Correia recebeu emocionada a notícia que a sua cidade, Amargosa, receberia defensor público. “Lutei, mas valeu à pena. Esse choro não é de tristeza, mas sim de alegria. Tenho certeza que é uma nova história que estamos vivendo agora, que a gente vai viver. O povo de amargosa precisa desse defensor”, disse. :: LEIA MAIS »

Segurança: 160 dos 417 municípios baianos não têm delegado

650x375_ssp-mauricio-barbosa_1540451Um de cada três municípios da Bahia  não tem um delegado de Polícia Civil atuando nas atividades de investigação criminal. No total, 160 cidades baianas estão sem estes profissionais, o que representa cerca de 38% do total de municípios no estado (417).

A informação é do secretário da Segurança Pública da Bahia, Maurício Barbosa, que expôs os dados, nesta quinta-feira, 16, durante o seminário Os Municípios e o Seu Papel na Segurança Pública, realizado no auditório da União dos Municípios da Bahia (UPB), no Centro Administrativo da Bahia  (CAB).

“É uma realidade muito ruim. A  investigação faz parte de um processo de redução dos índices criminais, mas essa é uma realidade que nos assola há alguns anos”, disse Barbosa, durante  apresentação sobre a segurança pública no estado, aos cerca de 40 prefeitos que participaram do evento.

O problema, ressaltou o secretário, será resolvido parcialmente com a nomeação dos cerca de 900 profissionais, entre delegados, investigadores e escrivães, que vão iniciar, em agosto, o curso de formação. Deste total, cerca de 100 são delegados.

Segundo ele, o estado está fazendo uma reengenharia para definir as cidades às quais os profissionais serão encaminhados. :: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia