janeiro 2017
D S T Q Q S S
« dez    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

:: ‘professores’

Ministro anuncia que piso salarial de professores será de R$ 2.298,80 em 2017

Foto: ilustração

Foto: ilustração

O ministro da Educação, Mendonça Filho, informou nesta quinta-feira (12) que o novo piso salarial dos professores terá um reajuste de 7,64% a partir de janeiro de 2017. Com o aumento, o salário-base passa dos atuais R$ 2.135,64 para R$ 2.298,80.

O valor deve ser pago para docentes com formação de nível médio com atuação em escolas públicas com 40 horas de trabalho semanais. Segundo a pasta, o reajuste ficou 1,35% acima da inflação medida em 2016, que fechou o ano em 6,29%.

Em 2016, o aumento foi de 11,36%, o que significou um ganho salarial de 0,69% acima da inflação.
:: LEIA MAIS »

Termina a greve dos professores da Uesb

Da Redação

A greve dos professores da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb) chegou ao fim, após uma assembleia realizada na manhã desta quinta-feira (15)

greve-uesb-1Segundo a categoria, “a greve cumpriu o importante papel de compor o movimento nacional contra a retirada de direitos e mostrar ao governo ilegítimo que a classe trabalhadora resistiu e continuará a resistir”.

A assembleia deflagrou ainda estado de mobilização permanente.

A greve, que começou no dia 28 de novembro, era contra PEC 55, reforma do ensino médio e congelamento de salários.

Em assembleia, professores da Uesb votam pela continuidade da greve

Da Redação

uesbb

Os professores da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb) aprovaram em assembleia, na tarde desta terça-feira (06), por continuarem em greve.

O movimento grevista permanece por tempo indeterminado. A votação foi de 132 votos a favor da permanência, 130 contrários e 9 abstenções.

A suspensão das atividades foi iniciada no dia 28 de novembro contra a PEC 55, Reforma do Ensino Médio (MP 746) e o congelamento de salários.

Uma nova assembleia será realizada na próxima semana.

Professores da Uesb entram em greve por tempo indeterminado

Da Redação

uesbOs professores da Uesb decidiram em assembleia, na tarde desta terça-feira (22), entrar em greve por tempo indeterminado a partir da próxima segunda-feira (28).

Segundo a Adusb, a categoria é contra a PEC 55 (antiga 241), congelamento de salários e a MP 746 (reforma do ensino médio).

O Comando de greve também foi aprovado em assembleia e será instalado no dia 24 de novembro, às 9h, no campus de Vitória da Conquista. Na oportunidade, serão discutidas as comissões e as atividades docentes que serão mantidas durante o movimento paredista.

Motorista de carro morre em batida com van escolar, diz prefeitura

Um motorista de um carro morreu em uma batida com van escolar na manhã desta terça-feira (2), na BA-639, na cidade de Vitória da Conquista, sudoeste da Bahia, de acordo com a Secretaria de Comunicação do município. O acidente ocorreu na via que dá acesso à região da Limeira.

Segundo a prefeitura, o motorista do carro, de 18 anos, morreu no local. O condutor da van e oito professores sofreram algumas lesões e foram encaminhados para hospitais da cidade. O veículo escolar era contratado pela prefeitura da cidade para fazer o transporte.

Os primeiros socorros foram feitos pelo Samu. A Polícia Rodoviária Estadual e uma equipe do Simtrans realizaram a interdição da via até a retirada dos veículos.
G1

Professores de universidades estaduais param por 24h nesta terça

uesbOs professores das universidades estaduais da Bahia (Uneb), de Santa Cruz (Uesc) e do Sudoeste Baiano (Uesb) param as atividades por 24h nesta terça-feira, de acordo com as associações de docentes das instituições. Segundo informações dos trabalhadores, apenas na Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs) as aulas seguem normalmente.

No campus de Vitória da Conquista da Uesb, os professores fazem um protesto na Avenida Olívia Flores, na manhã desta terça, bloqueando a pista e usando faixas.

Segundo a diretora da Associação de Docentes da Uneb (Aduneb), Carolina Maia, a paralisação nas universidades ocorrem em protesto ao “reajuste zero” do servidor público no estado e à redução no orçamento da universidades. De acordo com a diretoria da Aduneb, desde 2012, o governo estadual já cortou R$ 73 milhões de custeio e investimento das universidades estaduais. :: LEIA MAIS »

10 Motivos para repudiar o Governo Rui Costa (PT) e seus aliados

novo_banner_adusbO Governo Rui Costa e sua base de deputados da Assembleia Legislativa vêm orquestrando o maior ataque aos direitos dos servidores públicos estaduais. Ao invés de defender e qualificar ainda mais o serviço público, o governo do PT ataca os que realmente trabalham e não gozam de privilégios.

1- Na Bahia, 34 mil servidores públicos receberão abaixo do salário mínimo

Há três anos o estado da Bahia, governado pelo PT, realiza o pagamento parcelado do reajuste linear dos servidores públicos baianos. Em 2015, mais de 34 mil trabalhadores receberam salários abaixo do mínimo até o mês de novembro. O governador Rui Costa já anunciou que pretende conceder 0% de reajuste salarial aos servidores em 2016, mesmo com a inflação de 10,46%.

2- Com a criação do PREVBAHIA, a aposentadoria integral foi extinta

Os funcionários que ingressaram no serviço público da Bahia após o início de 2015 terão como teto da aposentadoria o limite previsto pelo INSS. O governo criou o fundo de previdência complementar, PREVBAHIA. Isso significa que após anos de trabalho servindo à população baiana, os aposentados e pensionistas terão os seus rendimentos reduzidos quando mais precisarão de assistência médica e cuidados.

3- Alteração das regras para concessão de pensão por morte :: LEIA MAIS »

Herzem Gusmão debate com docentes sobre orçamento nas universidades estaduais

UniversidadesA crise financeira das Universidades Estaduais da Bahia, agravada com a redução do orçamento para 2016, foi assunto da reunião realizada na Liderança da Minoria, na Assembleia Legislativa da Bahia.

O Deputado Estadual Herzem Gusmão (PMDB), que é vice-líder da Minoria, presidiu o encontro com os docentes do Fórum das ADs (Adusb, Adufs, Adusc e Aduneb).

“Os recursos para o ano que vem não serão suficientes para as necessidades, como verba de manutenção, investimento e custeio. O governo pede serenidade, mas o problema é uma questão de prioridade, já que segundo o Portal da Transparência, de janeiro a outro deste ano, o Estado repassou mais de R$ 93 milhões para a empresa concessionária da Arena Fonte Nova, fruto de uma PPP. Isso me causa estranheza. Como o governo não tem R$ 73 milhões para as universidades estaduais, mas tem R$ 20 milhões a mais para a Fonte Nova”, comparou o parlamentar.

:: LEIA MAIS »

Professores das federais aprovam fim da greve entre 13 e 16 de outubro

educacaoOs professores em greve das Instituições Federais de Ensino (IFE) aprovaram a saída unificada da greve nacional entre 13 e 16 de outubro, segundo comunicado divulgado hoje (9) pelo Comando Nacional de Greve (CNG) do Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior (Andes-SN). Os professores estão em greve desde o dia 28 de maio.

Segundo o sindicato, a greve, que já ultrapassou os 131 dias, é a mais longa da história das instituições. A decisão pelo fim da greve foi aprovada por ampla maioria dos professores durante as assembleias nas bases entre 6 e 8 de outubro. De acordo com balanço da entidade, a paralisação atingia a 33 instituições federais, entre universidades e institutos federais.
:: LEIA MAIS »

Em assembleia, professores da UFBA mantém greve que já dura 125 dias

ufba-vitoria-da-conquistaOs professores da Universidade Federal da Bahia (Ufba), em greve há 125 dias, decidiram manter a paralisação, durante assembleia realizada na tarde desta terça-feira (29), em Salvador. A decisão vai contra o comunicado divulgado pela Sindicato dos Professores das Instituições Federais de Ensino Superior da Bahia (Apub), na segunda (28), que indicava o fim da greve.

A assembleia, realizada na Faculdade de Arquitetura, localizada no bairro da Federação, começou por volta das 14h. Segundo a assessoria da Apub, os docentes decidem ainda nesta terça a data para o fim da greve.
:: LEIA MAIS »

Uesb emite nota sobre situação irregular de professores

uesbbDiante da divulgação na imprensa sobre a atuação de 164 docentes em regime de Dedicação Exclusiva nas Universidades Estaduais da Bahia, que possivelmente exerceram outras atividades remuneradas, e posterior convocação destes servidores pela Secretaria de Administração do Estado da Bahia a prestarem esclarecimentos sobre a sua situação funcional, o Fórum de Reitores das Universidades Estaduais da Bahia vem a público esclarecer que é de fundamental importância para a transparência da gestão pública a devida apuração de toda e quaisquer irregularidades que envolvam seus servidores.

Entretanto, entende que, em observância aos princípios éticos e da garantia dos direitos fundamentais do cidadão, é imprescindível não julgar precipitadamente nenhum caso em questão. Reitera também que, antes de qualquer divulgação, há necessidade de apuração caso a caso e apresentação à imprensa dos resultados conclusivos, incluindo os valores reais a serem ressarcidos ao erário, sob pena de haver comprometimento das imagens pessoais e profissionais daqueles servidores que desenvolveram qualquer outra atividade respaldada pela Lei Estadual 8.352/02 ou que, por qualquer motivo alheio, esteja constando equivocadamente nesta lista.
:: LEIA MAIS »

Acordo é assinado e professores da UESB encerram greve com vitória

reuniao 06_08_foto ADUNEBConforme decisão da assembleia da Adusb do dia 4 de agosto, o Movimento Docente assinou o termo de acordo com o governo para o fim da greve na UESB nessa quinta-feira (6). Foram 85 dias de duros embates com o governo Rui Costa (PT) que conquistaram o respeito aos direitos trabalhistas, a revogação da lei 7176/97 e o cumprimento integral do orçamento 2015 para as Universidades Estaduais da Bahia.

Mesmo com as vitórias significativas da greve, inclusive em âmbito nacional, a luta por mais verbas para as Universidades, implantação do orçamento participativo na UESB e permanência estudantil continua. Uma agenda de atividades foi aprovada pela categoria, que permanece mobilizada.

 Em um momento de fortes ataques à classe trabalhadora, como a intensificação do processo de terceirização, restrições a benefícios previdenciários, criação das medidas provisórias 664 e 665, os professores das Universidades Estaduais não recuaram.

Para a presidente da ADUSB, Márcia Lemos, “o movimento paredista cumpriu dois importantes objetivos, demonstrou a força da greve como instrumento de luta da classe trabalhadora e revelou para a comunidade universitária os grupos reacionários que defendem a manutenção da autoritária 7176/97, criada a partir dos parâmetros da ditadura militar, o descompromisso da reitoria com a implantação do orçamento participativo e o projeto de desmonte das universidades estaduais, viabilizado pelo Governo do PT na Bahia”. :: LEIA MAIS »

Professores da UESB aceitam proposta e continuam em greve até que o acordo seja assinado

GREVE NA UESBReunidos em assembleia, nessa terça-feira (4), os professores da UESB decidiram por manter a greve até que o acordo seja assinado. A proposta aceita pela categoria garante o respeito aos direitos trabalhistas, assegura a autonomia universitária e o repasse integral do orçamento 2015 das Universidades. Os docentes avaliaram a greve como vitoriosa e afirmaram que se manterão mobilizados por mais recursos para as Universidades, implantação do orçamento participativo na UESB e estarão com os estudantes na luta pela permanência estudantil. A reunião para assinatura do acordo acontecerá na quinta-feira (6), com horário a ser definido.

A irresponsabilidade do governo
De forma desrespeitosa e irresponsável, o governo Rui Costa não apresentou o termo de compromisso, com agenda de reuniões para discutir o planejamento 2016. Como as assembleias do dia 30 de julho condicionaram assinatura do acordo à apresentação do referido documento, os representantes docentes voltaram às suas bases para discutir a situação. :: LEIA MAIS »

Secretaria de Educação convoca mais professores aprovados em processo seletivo

A Secretaria da Educação do Estado da Bahia divulgou no Diário Oficial, deste sábado (01/08), a convocação de 10 professores aprovados nos Processos Seletivos Simplificados, do Edital nº05/2013, pelo Regime Especial de Direito Administrativo (Reda), para atuação na educação básica. A contratação é temporária e de caráter emergencial.

Os candidatos aprovados devem comparecer no prazo de 10 dias úteis, a partir da publicação do Edital, no Núcleo Regional de Educação 20 (NRE 20). Entre os documentos necessários, estão o original e cópia da carteira de identidade, CPF e certidão de nascimento ou de casamento.

:: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia