outubro 2019
D S T Q Q S S
« set    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

:: ‘redução’

Preço da cesta básica cai em 21 capitais, diz Dieese

cestaO custo dos alimentos que integram a cesta básica caiu em 21 capitais brasileiras onde o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) realizou mensalmente, em 2017, a Pesquisa Nacional da Cesta Básica de Alimentos. As reduções variaram entre -13,16%, em Belém, e -2,76%, em Aracaju.

No entanto, em dezembro o valor da cesta aumentou em 14 cidades. As altas mais expressivas foram em Recife (1,31%), João Pessoa (1,42%) e no Rio de Janeiro (2,78%).

Já as quedas foram anotadas em sete capitais, com destaque para Porto Alegre (-3,92%), Curitiba (-1,66%) e Vitória (-0,71%). O maior custo do conjunto de bens alimentícios básicos foi apurado em Porto Alegre (R$ 426,74), seguido por São Paulo (R$ 424,36), Rio de Janeiro (418,71) e Florianópolis (R$ 418,61).

Os menores valores médios foram observados em Salvador (R$ 316,65), João Pessoa (329,52) e Natal (R$ 331,18).

Nos últimos dois meses de 2017, o valor da cesta aumentou em 14 cidades. As altas mais expressivas ocorreram em Recife (1,31%), João Pessoa (1,42%) e no Rio de Janeiro (2,78%). As quedas foram anotadas em sete capitais, com destaque para Porto Alegre (-3,92%), Curitiba (-1,66%) e Vitória (-0,71%). :: LEIA MAIS »

Vitória da Conquista em emergência devido à seca tem número de carros-pipas reduzido

Foto: Reprodução/ TV Sudoeste

Foto: Reprodução/ TV Sudoeste

Os moradores da zona rural de Vitória da Conquista, no sudoeste da Bahia além de enfrentarem o racionamento de água, agora passam por outro problema referente ao abastecimento. Isso porque o número de carros-pipa que ajudam a amenizar a falta de água na zona rural do município foram reduzidos de 37 para 18 veículos. Esta semana, o Ministério da Defesa reconheceu situação de emergência em toda a cidade.

Vitória da Conquista passa por uma estiagem desde 2012. Na cidade, os moradores têm abastecimento de água alternado e na zona rural, eles recebem um apoio do Governo Federal através da “Operação Carro-Pipa”, onde o Exército fornece carros-pipa que ajudam no abastecimento de água.

Contudo, o Ministério da Defesa diminuiu o número de veículos que levam água para a população alegando que o número de famílias na região era inferior ao cadastrado na operação.
A informação foi contestada pelo município. Segundo a Defesa Civil de Vitória da Conquista, ao contrário do que diz o Ministério da Defesa, a população da zona rural tem crescido. Como medida emergencial, a prefeitura está contratando 15 carros pipa pelos próximos 30 dias.

:: LEIA MAIS »

Cesta básica apresenta redução em Vitória da Conquista, Itabuna, Ilhéus e na Capital

Cesta-Basica-Independencia-Tipo2Vitória da Conquista – A ração essencial mínima, definida pelo Decreto lei 399, de 30 de abril de 1938, que estabelece 12 produtos alimentares (feijão, arroz, farinha de mandioca, pão, carne, leite, açúcar, banana, óleo, manteiga, tomate e café) e suas respectivas quantidades, passou a custar R$ 327,16 em novembro de 2016, representando uma redução de 2,20% quando comparado com o mês de outubro de 2016. Os principais produtos responsáveis por essa redução foram: Tomate (-19,23%), Leite (-4,90%), e Feijão (-4,55%).

Dos 12 produtos que compõem a ração essencial mínima, seis registraram variações positivas: açúcar (6,61), café moído (3,26), carne bovina (3,06), farinha de mandioca (8,11), feijão (3,89), óleo (1,43) e pão francês (0,16). Por sua vez, seis produtos registraram variação negativa: arroz (-1,67), banana-prata (-0,70), feijão (-4,55), leite (-4,90), manteiga (-0,08) e tomate (-19,23).

No mês em análise, o tempo de trabalho necessário para se obter a cesta básica foi de 88 horas e 54 minutos, e o trabalhador comprometeu 40,41% do salário mínimo líquido para adquirir os 12 produtos da cesta. :: LEIA MAIS »

PIB baiano registra contração de 3,7% no 2º trimestre e fecha 1º semestre com queda de 3,9% em 2016

pibO Produto Interno Bruto (PIB) baiano apresentou queda de 3,7%, na comparação do segundo trimestre de 2016 com igual período de 2015. Já considerando a série com ajuste sazonal (2º trimestre de 2016 em comparação com o 1º trimestre de 2016), o resultado foi contração de 1,1%. As informações foram analisadas pela Superintendência de Estudos Sociais e Econômicos da Bahia (SEI), autarquia vinculada à Secretaria de Planejamento (Seplan).

A atividade econômica do estado caiu 3,9% no primeiro semestre de 2016, em relação a igual período de 2015. No acumulado dos quatro trimestres, terminados no segundo trimestre de 2016, o PIB registra uma taxa negativa de 3,8%, em relação aos quatro trimestres imediatamente anteriores. A projeção para o ano de 2016, feita pela SEI, é de queda de 3,1%.

2º Trimestre de 2016

Quando comparado a igual período do ano anterior, o PIB da Bahia apresentou contração de 3,7% no segundo trimestre de 2016. Essa queda é decorrente do desempenho do Valor Adicionado a preços básicos (VA) que fechou o trimestre com retração de 3,9% e dos Impostos sobre produtos (-3,5%). Os três setores que contribuem para a geração do Valor Adicionado tiveram quedas de -14,4% (Agropecuária), -2,4% (Indústria) e -2,4% (Serviços). :: LEIA MAIS »

Exportações baianas tem queda de 23,4% em junho

A queda nas exportações em junho se deve a redução dos embarques em 21,2%, fato que antes só ocorreu em janeiro, único mês em 2016 que registrou retração nas vendas externas até então. A queda expressiva no volume embarcado em junho ocorreu porque o pico das exportações de soja aconteceu este ano no mês de maio, com o embarque de 493 mil toneladas.

No ano passado, esse fato ocorreu justamente em junho, com 381 mil toneladas. Em junho de 2016, os embarques de soja ficaram em 184 mil toneladas, 51,6% inferiores ao ano passado.Além da soja, em junho houve redução nos embarques físicos de derivados de petróleo em 60,5%; metais preciosos (-56,6%) e produtos metalúrgicos (-6,2%). “ “Como a recuperação das exportações tem se dado em cima do aumento do volume embarcado, qualquer redução no volume de embarques tem forte reflexo nas receitas apuradas”, explica o coordenador de Comércio Exterior da Sei, Arthur Cruz.
:: LEIA MAIS »

Mercado de trabalho sinaliza redução no número de demissões, diz FGV

carteira_de_trabalhoO Indicador Antecedente de Emprego (IAEmp) avançou 3,8% em maio, indo a 79,4 pontos, o maior nível desde os 83 pontos de abril de 2014. Divulgado hoje (9) pelo Instituto Brasileiro de Economia, da Fundação Getulio Vargas (FGV), o resultado sinaliza “atenuação do ritmo de queda do número de pessoas ocupadas na economia brasileira nos próximos meses”.

O Indicador Coincidente de Desemprego (ICD) subiu 4,1% em maio, atingindo 99,5 pontos, o maior desde dezembro passado. Na avaliação da FGV, ao interromper uma série de quatro quedas consecutivas e indicar um aumento do desemprego, o resultado mostra que “a recuperação do mercado de trabalho tende a ser lenta e sujeita a contratempos”.
:: LEIA MAIS »

Rui Costa desrespeita data-base e concede 0% de reajuste linear aos servidores baianos

PRÊMIO -TESOURA REAJSUTEPara a indignação dos servidores públicos baianos, o governador Rui Costa (PT) cumpriu com a promessa feita em setembro e concedeu 0% de reajuste aos servidores públicos em 2016. O aumento refere-se à reposição da inflação, previsto na Constituição Federal e com data-base definida em janeiro para o funcionalismo da Bahia.

O desrespeito desse direito implica no confisco de 10,67% nos salários dos 267 mil servidores, entre eles 34 mil terão vencimentos abaixo do salário mínimo. Os professores da UESB não aceitam o descaso do governo Rui Costa e lutam pelo pagamento integral do reajuste linear.

Rui Costa alega que a Bahia não teria condições financeiras de efetuar a reposição da inflação diante da crise econômica brasileira. O governador não explica os motivos pelos quais então desde 2012 a arrecadação do Estado é crescente e mesmo assim há três anos não é realizado o pagamento integral e em uma única parcela do reajuste linear. :: LEIA MAIS »

Aneel reduz valor extra na conta de luz a partir de fevereiro

conta coelbaEm reunião ordinária realizada hoje (26), a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou a redução nas bandeiras tarifárias amarela e vermelha, que aumentam a conta de luz do consumidor quando fica mais caro produzir energia no país.

A partir de fevereiro, o valor da bandeira amarela vai cair de R$ 2,50 para R$ 1,50 para cada 100 quilowatts-hora (kWh) consumidos, redução de 40%.

Já a bandeira vermelha terá um patamar intermediário, mais barato, de R$ 3,50 para cada 100 kWh. O patamar mais caro foi mantido em R$ 4,50 para cada 100 kWh.
:: LEIA MAIS »

Redução da vazão do rio Pardo causa falta de água nos municípios de Itambé e Encruzilhada

ItambéOs sistemas de abastecimento dos municípios de Itambé e Encruzilhada, no sudoeste da Bahia, estão prejudicados por conta da redução da vazão do rio Pardo, causada pela estiagem na região.

A Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa) justifica o prejuízo no abastecimento à atuação ilegal de irrigantes de propriedades rurais no trecho entre Cândido Sales e Encruzilhada.

O rio Pardo nasce em Minas Gerais e percorre cerca de 345 km na Bahia, passando por oito municípios da região sudoeste. A água que está escassa no rio também falta na torneira da população. Moradores chegam a buscar água suja, no ribeirão, para usar nas atividades diárias. :: LEIA MAIS »

Redução da maioridade penal para crimes graves é rejeitada pela Câmara

câmaraApós mais de quatro horas de discussão, o plenário da Câmara dos Deputados rejeitou a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 171/93 que reduz a maioridade penal de 18 para 16 anos. Foram 303 votos favor, 184 contra e 3 abstenções. Para ser aprovado, o texto da PEC precisava de, no mínimo, o voto de 308 deputados.

A votação, considerada histórica por sua repercussão, começou pouco depois da meia-noite. A PEC reduz a maioridade penal para a prática de crimes hediondos, como estupro, latrocínio; homicídio qualificado e lesão corporal grave, lesão corporal grave seguida de morte e roubo agravado (quando há sequestro ou participação de dois ou mais criminosos, entre outras circunstâncias).

Como o texto rejeitado era um subistutivo, o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), disse que o plenário deverá fazer nova votação para deliberar sobre a proposta original que diminui a maioridade penal para todos os crimes. “Iremos deliberar no colégio de líderes a deliberação”, disse. :: LEIA MAIS »

Redução da maioridade penal é o principal tema da semana na Câmara

maioridadeA votação da redução da maioridade penal de 18 para 16 anos é o principal assunto da semana na Câmara dos Deputados. O presidente da Casa, deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), marcou o início da votação da proposta de emenda à Constituição (PEC 171/93) que trata do tema para terça-feira (30). Segundo Cunha, a PEC da maioridade penal é o único item da pauta.

De acordo com o presidente, se não acabar [a votação] na terça-feira, ela continua na quarta, na quinta, até acabar. “Depois da PEC da maioridade penal, tenho de votar a PEC da reforma política em segundo turno”, acrescentou. Desde que foi eleito presidente da Câmara, Eduardo Cunha defende a votação da proposta, em tramitação há mais de 20 anos.
:: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia